Uma semana após a confusão que eliminou a Sociedade Esportiva Garra do Campeonato Piauiense Sub-17 de Futsal, e fez com que a Federação de Futsal suspendesse o Garra por um ano e mais seis dos seus atletas, mais um caso de agressão aconteceu neste Sábado, 13 de de Janeiro. 

Pela semifinal do Piauiense Sub-17, edição ainda de 2017, jogavam Parma (de Teresina) e Campo Maior (da cidade de Campo Maior). O jogador Rudson, 17 anos, destaque do Campo Maior e da própria competição, levou uma cotovelada no rosto que pegou quatro pontos cirúrgicos. O que revoltou os torcedores que compareceram ao Ginásio do IFPI Centro, em Teresina, foi que a árbitra o jogo não marcou nem ao menos falta! 

Com o afastamento do seu melhor jogador da quadra, o Campo Maior perdeu o jogo por 5 a 2 e foi eliminado da competição. Em quase todos os jogos, Rudson é "caçado" em quadra e após os embates, geralmente sai machucado em virtude de tanta pancada levada pelos adversários. 

Rudson mora em Campo Maior e também é jogador de futebol. É o meia camisa 10 dos times Sub-17 e Sub-19 do Piauí Esporte Clube. Toda segunda, quarta e sexta-feira ele sai da sua cidade para Teresina, onde treina no C. T. do Piauí e retorna. Nos sábados e domingos disputa pelo Campo Maior Esporte Clube o Estadual Sub-17 de Futsal.


Reações:

Postar um comentário

  1. acho q essa publicação tem q ser revista pois nao aconteceu isso
    foi um acidente de jogo onde foi prestado atendimento na hora ao atleta que em seguida voltou a partida

    ResponderExcluir

 
Top