Quatro meses depois de assumir a gestão dos serviços de água e esgoto da capital, por concessão do Governo do Estado, a empresa Aegea (Águas de Teresina) já pediu o primeiro reajuste das tarifas. A solicitação foi protocolada no dia 23 de novembro passado junto à Agência Municipal de Regulação de Serviços Públicos de Teresina (Arsete).
O último aumento da tarifa de água, autorizado em maio, entrou em vigor em agosto passado, um mês depois da transferência dos serviços de abastecimento da zona urbana para a Águas de Teresina.
A empresa solicitou que a correção autorizada de 2,9% fosse majorada agora para 4,9%, com efeito retroativo a agosto. A Águas de Teresina pediu também a antecipação do reajuste da tarifa de junho de 2018 para janeiro próximo.

100% para tarifa de esgoto
Além de solicitar à Arsete a correção na tarifa da água, a nova concessionaria pediu ainda um reajuste de 100% para a tarifa de esgoto da capital. Hoje, a tarifa de esgoto cobrada é de 50% do valor da tarifa de água.
A Águas de Teresina quer a paridade, ou seja, que as tarifas de água e de esgoto sejam iguais. Hoje, se a conta de água for de R$ 50, o consumidor paga esse valor mais R$ 25 da taxa de esgoto, totalizando R$ 75. Com o pedido feito pela concessionária, a conta sobe para R$ 100, pois serão R$ 50 de água e mais R$ 50 de esgoto.
Surpresa
O pedido de aumento das tarifas de água e de esgoto surpreendeu. Primeiro, porque o reajuste dessas tarifas é anual. Segundo, porque a nova correção foi solicitada apenas três meses depois da vigência do último reajuste.
À época da entrega dos serviços à Águas de Teresina, em julho passado, o Governo do Estado garantiu que a subconcessão não acarretaria aumento da tarifa.
Além do mais, no mês passado, a Águas de Teresina repassou para o Governo do Estado uma parcela de R$ 72 milhões, a título de antecipação da outorga. Esse pagamento só deveria ser feito em junho der 2018.  Isso foi visto como um sinal da boa gestão do sistema e também que ele é superavitário.
A Arsete negou os pedidos feitos pela Águas de Teresina – de aumento da tarifa, com efeito retroativo, e também para a taxa de esgoto. A decisão foi publicada no Diário Oficial do Município, em sua edição do último dia 7. Para a agência, o pedido é intempestivo e improcedente.

(*) Cidade Verde
Reações:

Postar um comentário

 
Top