O River do atacante Gleydisson agora disputará com o 4 de Julho o título de campeão

Reunida na noite desta Terça-feira, 17 de Outubro, a Comissão Disciplinar do Tribunal de Justiça Desportiva julgou o processo em que o Parnahyba Sport Club foi denunciado por utilizar atleta irregular na Copa Piauí 2017 e puniu o time do litoral piauiense com a exclusão da competição. O voto do relator, Ricardo Cury, foi seguido, integralmente, pelos demais auditores.

Com este resultado, o Parnahyba está fora da decisão da Copa Piauí, com o terceiro colocado, o River, passando a finalista e adversário do 4 de Julho, na disputa pela vaga da Série D do Campeonato Brasileiro de 2018 que a competição oferece ao campeão.

Após a proclamação do resultado, o presidente do Parnahyba, Batista Filho, garantiu que seu departamento jurídico irá recorrer ao pleno do Tribunal de Justiça Desportiva e, se necessário, ao STJD da CBF. Vale lembrar que o julgamento foi decorrente da escalação, pelo Parnahyba, do atacante Felipe Garcês, nascido em 2000, enquanto o regulamento da competição prevê, no artigo 4, que só poderão jogar atletas nascidos em 1996, 1997, 1998 e 1999. A diretoria do Parnahyba e comissão técnica não observou que dois dois seus atletas não tinham idade para disputar a competição.

Sobe o caso o jornalista esportivo Reinaldo Barros Torres escreveu em sua página na rede social Facebook, que:



"SOBRE O CASO DO PARNAHYBA TER ESCALADO UM JOGADOR COM IDADE INFERIOR A PERMITIDA NA COPA PIAUÍ 2017...

O STJD uma vez afirmou que os "regulamentos específicos" das competições são soberanos. Eles valem mais que regulamento geral de competições.

Na Copa São Paulo, por exemplo, não se permite atleta nem com idade acima de 20 anos (o que é lógico) e nem abaixo do permitido pelo regulamento. Só pode dentro de uma faixa etária determinada.

Essas competições direcionadas a base são feitas para prestigiar os anos base que elas se propõe em seus regulamentos.

O regulamento de uma competição é a lei que a rege. No caso da Copa Piauí, todos os dirigentes dos clubes leram e assinaram o regulamento antes da competição ter seu início. No regulamento reza que só podem ser admitidos jogadores nascidos nos anos de 1996/1997/1998/1999.

Assim sendo, o erro da diretoria do Parnahyba Sport Club é gritante, agride o regulamento quando por quatro jogos foi escalado o atleta Felipe Galvês, nascido em 06/04/2000.

Por conta disso o Parnahyba deve sim perder 3 pontos por cada jogo em que Felipe Galvês foi escalado, totalizando 12 pontos.".

(*) Siga a página de Reinaldo Barros Torres no Facebook, https://www.facebook.com/ReinaldoBarrosTorresFamiliaEAmigos/



Reações:

Postar um comentário

 
Top