Portaria da entrada do Condomínio Fazenda Real

10 pessoas foram presas por furto de energia na 'Operação Real', deflagrada pelo Grupo de Repressão ao Crime Organizado (Greco) e a Eletrobras Piauí. As prisões foram efetuadas desde esta terça-feira (25/04), onde um médico e um analista do Tribunal de Justiça foram presos no condomínio Gran Park, no bairro Morada do Sol, e nesta quarta-feira (26/04), onde outras oito pessoas foram presas no condomínio de luxo Fazenda Real, localizado na BR-343.
Na operação desta quarta, 30 policiais, 30 agentes de fiscalização e 20 de suporte e apoio, participaram da ação que tinha como objetivo verificar a denúncia de ligação clandestina em 15 residências, em todas foram constatadas irregularidades.
A lista inclui personalidades como a artista plástica Dora Parentes, o sobrinho do deputado federal Átila Lira, Alexandre Freitas Lira e Melo, médicos, contador, servidores públicos, filho de ex-prefeito, entre outros.
Todos foram conduzidos para a sede da Greco onde cada caso será analisado e podem ser liberados em caso de furto simples, após pagamento da fiança, outros devem permanecer presos por causa da gravidade do furto. Confira a seguir a lista dos 10 presos:
Bernardo José de Araújo Barros
Carlos Antônio Mota
Cristina Gardênia Modesto de Carvalho Moura
Doralice Andrade Parentes
Ebano França de Noronha Pessoa
Edson Dias Albuquerque 
Alexandre Freitas Lira e Melo
Isabel Cristina de Paula Oliveira
Romário Alves Marinho
Rui de Sousa Rodrigues
O número de presos pode aumentar, tendo em vista que nem todos os proprietários estavam em suas residências na hora da fiscalização. Nas casas não havia medidor e o consumo de energia foi feito livremente por meses. Foi contatado também que toda iluminação do condomínio era feito em ligação direta, sem passar por um medidor.
A Eletrobrás calcula que 30% da energia que sai da distribuidora é perdida, 13% por falhas técnicas e 17% por fraudes e desvios, quem somam um prejuízo de R$ 120 milhões.


Reações:

Postar um comentário

 
Top