Em Barras o Rio Marathaoan está cheio e o verde é abundante em toda a vegetação do município, graças as boas chuvas caídas ultimamente.
As chuvas que caíram sobre o Piauí durante o mês de fevereiro floresceu não apenas a vegetação antes castigada pela seca, mas também os planos e sonhos dos agricultores piauienses. Apesar de irregular, o período chuvoso de 2017 já é melhor do que o registrado em anos anteriores.

Para os meses de março e abril, período pelo qual se estende o período chuvoso na região, a expectativa é de que a irregularidade presente durante os meses anteriores se mantenha, mas com boas perspectivas para os reservatórios do estado.

“Tendo em vista o porte dos nossos reservatórios, é provável que as chuvas que incidem sobre o estado sejam suficientes para suprir essa necessidade”, explica a meteorologista da Secretaria de Estado do Meio Ambiente e Recursos Hídricos, Sônia Feitosa.

No Norte do estado, os níveis pluviométricos devem variar de normal para ligeiramente acima da média. No Sul e Sudeste piauiense, as chuvas devem atingir níveis normais ou ligeiramente abaixo da média.

“Esse ano os níveis de chuva foram irregulares. Choveu bem em algumas regiões e em outras nem tanto, em alguns meses o nível de chuva foi acima do esperado, em outros não, e ainda falta março e abril. Mas comparado a anos anteriores, esse período chuvoso foi melhor sim”, completa Sônia.

Safra recorde de grãos
O bom momento tem reflexos diretos na produção agrícola. Segundo dados da Associação dos Produtores de Soja do Piauí (Aprosoja), a produção de soja no estado deve superar, pela primeira vez, 2 milhões de toneladas. Esses números devem gerar um faturamento recorde de R$ 2,5 bilhões, superando os R$ 2,1 bilhões alcançados em 2015.

Reações:

Postar um comentário

 
Top