A Eletrobras Distribuição Piauí subiu oito posições, nos últimos dois anos, no Desempenho Global de Continuidade (DGC), aferido pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel). Isso significa que a Distribuidora tem melhorado os indicadores de desempenho referentes ao fornecimento de energia elétrica distribuída no Estado.

O DGC, também chamado de "Ranking da Continuidade", é o resultado da comparação do desempenho de uma distribuidora em relação às demais empresas do país. O indicador permite avaliar o nível da continuidade da distribuidora – DEC (Duração Equivalente de Interrupção por Unidade Consumidora) e FEC (Frequência Equivalente de Unidade Consumidora) — em relação aos limites estabelecidos para a área de concessão e dentro das metas determinadas pelas resoluções da Aneel para cada Empresa.

O DEC, média de horas que cada cliente fica sem energia, encerrou 2016 com redução de 29% e 10,8% em relação ao mesmo período de 2014 e 2015 respectivamente. Esse índice ficou em 23,39 horas no último ano.

Já o FEC, número de vezes em que, em média, cada cliente fica sem energia, também apresentou evolução em 2016, com retração de 20,20% e 17,6% em relação a 2014 e 2015 respectivamente. A frequência de desligamentos no último ano foi de 16,41 vezes.
“Esse crescimento significa o reconhecimento da Aneel de que a Eletrobras Piauí está melhorando a qualidade de prestação dos serviços e que os investimentos que estão sendo realizados são em buscas dessa melhoria”, avalia o assistente da diretoria de Regulação, Anthony Mercury.

Em temos práticos, comparando os índices de 2014 aos de 2016, os consumidores da Eletrobras Piauí tiveram, em média, 9,55 horas e 4,14 vezes o serviço de energia elétrica interrompido, o que elevou a Distribuidora para o 23º lugar no Desempenho Global de Continuidade.

Ele considera que os investimentos da Empresa em ampliação e reforço da rede, na infraestrutura de pessoal e em um sistema de comunicação mais ágil, que facilita a locomoção das equipes e, consequentemente, a manutenção preventiva, são as principais causas de crescimento dos indicadores DEF e FEC.
No ranking Aneel, são comparados os desempenhos de 62 distribuidoras que estão divididas em dois grupos: 32 empresas de grande porte, aquelas com mais de 400 mil consumidores, no qual a Eletrobras Piauí se inclui; e 30 concessionárias consideradas de menor porte, que atendem a 400 mil ou menos unidades consumidoras.


Reações:

Postar um comentário

 
Top