O empate em 1 a 1 na tarde deste Sábado, 11 de Março de 2017, na Arena Castelão, em Fortaleza, deu significados diferentes a Fortaleza e Altos na Copa do Nordeste. O Leão do Pici permaneceu na vice-liderança do grupo, vendo a classificação para as quartas de final ficar complicada, passa agora a depender de uma combinação de resultados. Ao Jacaré, a eliminação com uma rodada de antecedência. Com arbitragem polêmica e com vantagem para o Fortaleza e um segundo tempo emocionante – com o goleiro Marcelo Boeck jogando no ataque e gol perdido no último lance – o Tricolor foi a sete pontos. O vice-campeão piauiense somou quatro. Zé Carlos, para o Fortaleza, e Vagner, do Altos, marcaram.  
A última rodada da fase de grupos do Nordestão acontece no dia 22 de Março, com todos os jogos no mesmo horário, às 21h45min. O Fortaleza enfrenta o Bahia, líder do grupo, na Fonte Nova. O Altos recebe o eliminado Moto Club em Teresina, no Lindolfo Monteiro. Antes, os times têm compromissos nos campeonatos estaduais. Na quarta-feira, o Leão pega o Tiradentes pelas quartas de final do Cearense. No mesmo dia, o Altos duela contra o River no Campeonato Piauiense. 

Veja como foi o jogo...
Em situação delicada no grupo, Fortaleza e Altos demoraram entrar em campo. O começo do primeiro tempo foi baseado em chutões, boa parte travado e sem inspiração – algo nada agradável. Com a bola no chão, o Leão do Pici teve o primeiro lance de perigo, aos 17, com Leandro Lima, que aproveitou o cruzamento rasteiro de Zé Carlos. Com os pés, o goleiro Rodrigo Carvalho fez excelente defesa. Se o time da casa teve posse de bola maior e ficou mais tempo no ataque, os visitantes contaram com lançamentos a Manoel, principal referência do ataque piauiense. Aos 30, pênalti. Zé Carlos acabou derrubado pelo zagueiro Marcelo na área. O próprio atacante cobrou e converteu. A alegria de Zé, porém, durou pouco.  Aos 49, o juiz viu o jogador do Tricolor dar uma cotovelada em Nonato e acabou expulso.  
Com a expulsão de Zé Carlos, o técnico Ruy Scarpino colocou André Tavares no ataque e no meio Vagner. Marquinhos Santos, para reforçar a marcação, pôs Vacaria. O time piauiense fez o papel de quem joga numericamente em vantagem: empurrou o Leão para trás, aumentou o toque de bola e pressionou. Aos 2, o lateral Thiaguinho bateu cruzado para sensacional defesa de Marcelo Boeck. Com praticamente todo time à frente, o Jacaré deu espaço para os contra-ataques do Leão.  Aos 6, Wesley pegou na veia no canto, Rodrigo espalmou. Apenas aos 16, a Associação Atlética de Altos conseguiu o empate: chutaço de fora de Vagner entrou no ângulo. O jogo na Arena Castelão virou completamente após mais uma expulsão, do lateral Chiquinho, do Altos, em falta que somente o árbitro viu. Abertos, os times ficaram expostos, mas o Altos sempre melhor. O vice-campeão piaueinse, aos 41, teve gol anulado após o bandeira ver uma falta inexistente do atacante Manoel. Aos 49, o zagueiro Vitor Bafana desperdiçou ataque sem o goleiro. E o Altos saiu de campo com o prejuízo provocado pelo trio de arbitragem. 
(*) Fotos: Renan Morais 



Reações:

Postar um comentário

 
Top