A DEPRE (Delegacia de Repressão ao Tráfico de Entorpecentes) prendeu nesta sexta-feira (10) o pichador 'Palestino'. Ele seria o responsável pelas pixações em diversos muros de universidades, bares, casas e terrenos na zona leste da cidade. 

De tanto ter o nome visto em paredes pela cidade, o pichador já tinha um 'status' de famoso. Além de pichar, Palestino é acusado de fazer apologia ao uso da maconha em seu perfil nas redes sociais. 

Na foto abaixo, depois do marginal ser preso, o delegado Menando Pedro o colocou para posar  segurando uma faixa com o nome DEPRE escrito com tinta spray, usada para pichar. 

A polícia deverá agora "bater forte" contra os pichadores da capital piauiense e ficará de olho nos praticantes do esporte skate, pois os mesmos são acusados de terem como cultura fazer pichações pela cidade. Segundo a polícia, quase todos andam com uma mochila nas costas e nelas além de colocarem spray com tinta para sujarem os prédios e muros, também costumam carregar maconha.

Samuel Ali Silva Haroon é o verdadeiro nome do misterioso 'Palestino', que tem 20 anos e foi preso em sua residência, na zona norte de Teresina. Ele é de Brasília, onde já teria feito pichações na sede da UnB.




Polícia prende o pichador 'Palestino' em Teresina
Reações:

Postar um comentário

 
Top