Uma recém-nascida foi encontrada dentro de um saco de lixo no município de São Miguel do Tapuio, a 272 km de Teresina. A bebê foi achada por funcionários públicos que trabalham com o serviço de coleta de lixo na cidade. A menina estava numa praça, no bairro Canto.
Além de estar dentro de um saco plástico, a recém-nascida também estava envolta num lençol sujo de sangue. De acordo com os homens que fizeram o resgate, a bebê ainda estava com o cordão umbilical.
O delegado Anchieta Nery, de Castelo do Piauí, está investigando o caso. Ele afirma que a criança não corre risco de morte, e que a assistência social de São Miguel já foi acionada para acolhê-la assim que ela receber alta hospitalar.
"Uma equipe de policiais civis foi deslocada para São Miguel do Tapuio, e eles estão realizando as primeiras diligências. O objetivo inicial, assim que a criança foi encontrada, era garantir a saúde e a segurança dela. Então, ela foi imediatamente para o hospital, o médico plantonista informou que o estado de saúde dela é bom, apesar de que, pelo que a gente imagina, esse parto tenha ocorrido fora de um estabelecimento de saúde, porque a criança ainda estava com o cordão umbilical quando foi achada. Depois disso é que iniciamos o trabalho de investigação", detalha.
Anchieta Nery afirma que ainda é cedo para apontar quem teria sido o responsável pelo abandono da recém-nascida. 
Ele afirma ainda que, caso a mãe da recém-nascida tenha sido a responsável pelo abandono, é possível que ela receba uma pena reduzida, se eventualmente for comprovado que ela apresenta um quadro de depressão pós-parto, que ocorre em algumas mulheres no estado puerperal (período que vai do deslocamento e expulsão da placenta à volta do organismo materno às condições anteriores à gravide).
Anchieta afirma que a criança foi salva graças á atenção do motorista do caminhão de coleta de lixo, que notou algo estranho no saco em que a bebê estava.
"A criança foi abandonada num cesto de lixo que fica localizado numa praça pública de São Miguel do Tapuio. A equipe da limpeza era composta por um motorista e dois coletores, que estavam a serviço da Prefeitura. O motorista viu que havia algo diferente na sacola. Teve a atenção de manusear com cuidado, e encontrou a criança", enfatiza o delegado.
O delegado Anchieta também pede que quem tiver informações que possam ajudar a esclarecer o caso entrem em contato com a Delegacia de Castelo, por meio do telefone (86) 3247 1401.

Reações:

Postar um comentário

 
Top