Com a chegada do período chuvoso, a Prefeitura de Água Branca, cidade distante 96 Km ao sul de Teresina, reforçou as atividades no combate ao Aedes aegypti –  mosquito transmissor de doenças como dengue, chikungunya e zika vírus - com o início do Projeto Água Branca Livre da Dengue. A ação já é referência em todo o Piauí, sendo executada no município desde 2015 e reconhecida pelo Ministério da Saúde.
Em dois anos, a cidade conseguiu reduzir o índice de infestação do Aedes aegypti de 7,4%, que é considerado de alto risco de surto de dengue, para zero. “Cerca de 150 profissionais estão envolvidos nos trabalhos do Projeto Água Branca Sem Dengue. Agentes de saúde, enfermeiros, médicos e assistentes sociais estão envolvidos para reduzir ainda mais os casos de dengues na cidade”, destaca o prefeito Jonas Moura.
Além de alertar sobre os cuidados para evitar a proliferação do mosquito, são utilizados selos coloridos nas residências apontando avaliação da equipe do “Água Branca Livre da Dengue” sobre a limpeza do local. “O selo verde é para as casas que estão sem registro de água parada, sem lugares para procriação do mosquito; o amarelo é sinal de alerta para possíveis criatórios e o vermelho para locais em que foram encontradas larvas do mosquito da dengue”, ressalta o secretário de Saúde, Hamilton Feitosa.
A classificação é feita pelos agentes de endemias que passaram a trabalhar com a equipe do Programa Saúde da Família. Juntos, eles já visitaram quase 95% dos imóveis da cidade e até mesmo na zona rural. “A ação só será finalizada depois que visitarmos todas as residências das zonas urbana e rural de Água Branca”, reforça o prefeito Jonas Moura.

Reações:

Postar um comentário

 
Top