Simpatizantes de partidos políticos de esquerda apagaram o nome de Raimundo Nonato Lages - homenageado pela Prefeitura de Barras na nomenclatura do posto de saúde do Povoado Barro Preto, zona rural de Barras. 

O homenageado, já falecido, era dono das terras da região e muito contribuiu com a economia do município à época das grandes fazendas e dos prósperos fazendeiros de toda a Região da Grande Barras. Seu nome no posto de saúde do Povoado Barro Preto foi colocado pela administração do ex-prefeito Edílson Sérvulo, mas algumas pessoas da região hostilizando a memória do homenageado e a sua família, apagaram o nome colocado pela prefeitura num ato irresponsável e criminoso. Essas pessoas que se dizem em redes sociais ligadas ao Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Barras, querem por força que o nome do prédio seja de Lúcio Luis - morador da região morto em confronto com policiais há alguns anos, por invadir as terras do então proprietário Raimundo Nonato Lages.

Na rede social Facebook a discussão em torno do assunto está rolando de forma grosseira e com ameças ao poder público municipal e as leis que regem o País. Francisca Fernandes, moradora da região onde fica o posto de saúde, disse em publicação que se a Prefeitura de Barras voltar a pintar no prédio o nome de Raimundo Nonato Lages "sem a permissão" dela e dos membros do "seu grupo", o nome será novamente apagado! Disse ainda Francisca Fernandes "que nem a Prefeitura e nem ninguém manda no lugar", num completo desconhecimento do poder do Município e das leis. Já Jesus Fernandes diz que quem apagou o nome de Raimundo Nonato Lages "foram nós da comunidade" com apoio do "Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Barras".

A Prefeitura de Barras deve registrar boletim de ocorrência na Delegacia de Polícia local devido a agressão ao patrimônio público e seguir as diretrizes que a Justiça exige para casos dessa natureza.




Reações:

Postar um comentário

 
Top