Carro da STRANS estacionado em lugar proibido.

O atuante e destemido jornalista João Carvalho, do programa Bom Dia Meio Norte, da TV Meio Norte, apresentado por Ieldyson Vasconcelos, sugeriu que a população deveria agredir os guardas da STRANS caso eles aplicassem punições aos portadores de veículos nas ruas da Teresina. Os guardas da STRANS, de forma desrespeitosa, aplicam multas em todo mundo, em muitos dos casos os veículos não estão em situações para serem multados. Teresina tem uma péssima engenharia de trânsito, os semáforos são antigos, a cidade é mal sinalizada, com várias ruas esburacadas e a política promovida pela STRANS de fato é somente da "indústria da multa".


Outra revolta popular é contra o Governo do Estado/DETRAN/Polícia Militar, que cotidianamente realizam blitz nas cidades piauienses com objetivo de arrecadar dinheiro para as contas do Governo e não para combaterem o crime. Está chegando Dezembro, o Governo precisa arrecadar dinheiro para pagar o 13º Salário dos Servidores Estaduais, a saída para fazer caixa é usar a Polícia Militar em blitz, já que segundo o DETRAN cerca de 30% dos veículos que circulam no Piauí estão com documentação em atraso, informou uma fonte do Tribuna de Barras ligada ao Governo do Estado. Enquanto a Polícia Militar é usada para arrecadar dinheiro os bandidos assaltam, explodem bancos, causam terror em várias cidades piauienses.
... na TV Meio Norte...

A discussão era sobre aplicação de multas e até a retenção de veículos quando João Carvalho soltou: “tá faltando também "negrinho" endurecer, a minha orientação é "sentar" o pau, meu amigo, entrou lá a população entra no conflito, não resolve nada, mas vai na dor”.
“Meu amigo não tem esse negócio de ficar fazendo "beiço" para gente que não quer prestar não, vai pra cima e senta o cacete, não tem esse negócio não”, afirmou ao vivo no programa da TV Meio Norte.
Agentes da STRANS estão revoltados e exigem uma ação da superintendência que já prometeu que vai tomar providências judiciais. A categoria cogita até fazer uma paralisação e quer o jornalista faça uma retratação. Mas na verdade, o jornalista representou o povo em sua fala e o que disse é também o que se ouve de muita gente nas ruas da capital piauiense. Os guardas da STRANS não orientam e nem ajudam a humanizar o trânsito de Teresina, tão somente multam!
Os agentes temem agora que ações de violência sejam rotineiras na Capital, pois vários casos de agressão já foram registrados.

Reações:

Postar um comentário

  1. Guardas?

    "Agentes de Trânsito"...

    A desvalorização já começa com quem faz matérias dessa forma... Não leem o CTB [Código de Trânsito Brasileiro] e ao menos se informam sobre o que uma Viatura que está fiscalizando pode ou não fazer... Livre Estacionamento, Parada e Circulação... É lamentável tanta desinformação por conta de alguns "profissionais" que deveriam informar corretamente a População dos verdadeiros "fatos". Por que não citam o CTB quanto a devida Remoção de alguns casos, por exemplo? A propósito, REMOÇÃO [Medida Administrativa] é diferente de "Retenção" que também é diferente de "Apreensão"...

    Os Agente de Trânsito da STRANS se são truculentos, ignorantes, ou não, isso não interfere no cumprimeto da Lei quando esta deve ser aplicada. É verdade que a forma com se devem comportar é importante. Mas não por isso devem ser interpretados erroneamente quando aplicam a Lei dentre de suas obrigações. O "Educar" que tantos e tantos cobram na verdade mais é uma distorção de suas próprias irresponsabilidades ao volante. A "Educação" por assim dizer já o tiveram quando "tiraram a Carteira", acredito. Existe sim o Setor de Educação de Trânsito na STRANS e este é atuante mas certamente não pra convecer um Condutor Habilitado de que este deve usar o Cinto de Segurança, de que não deve estacionar em Local Proibido, de que "Estacionar" é muito diferente de "Para", etc... Claro que tudo isso deve constar também do escopo das ações do Setor...

    Acredito que a falta de uma boa "Educação de Base" é a fatídica causa de tanta ignorância a respeito e o motivo de tanta raiva e incitação à crimes daquela ordem...

    ResponderExcluir

 
Top