De forma irônica e usando muito humor, um grupo de eleitores simpatizantes do candidato a prefeito eleito Carlos Alberto Lages Monte, realiza "velório" simbólico do prefeito Edílson Sérvulo pelas ruas da cidade de Barras. Numa carroça, uma urna funerária é levada em passeata pelas ruas centrais da Terra dos Governadores na tarde desta Segunda-feira, 3 de Outubro.

Com uma administração que deixou muito a desejar e muitas acusações de corrupção por parte da imprensa e adversários políticos, Edílson Sérvulo parece deixar o Palácio Casa Rosada pela porta dos fundos. Ele brigou com a maioria da imprensa e ignorou o papel de formadora de opinião que ela exerce; nunca apresentou projetos que beneficiassem a juventude, abandonou as ações na cultura, no esporte e lazer. Administrou o município apenas para satisfazer seus caprichos e interesses pessoais. Por algumas vezes se envolveu em bebedeiras pelas ruas e inclusive, chegando a levar surras nos bares, assunto amplamente divulgado pela mídia.

Com toda essa "biografia" negativa, Edílson Sérvulo não seria derrotado se não fossem as ações dos eleitores mais jovens. Foram eles que deram maioria a Carlos Monte, que deve exercer atenção especial em sua administração para essa importante parcela da sociedade que está cada vez mais estudada, politizada e culta.

Capote é menu da mesa dos barrenses nesta Segunda-feira

A ave capote está sendo comprada a preço de ouro de Barras! Não se encontra mais para comprar entre criadores. É que "capote" é o apelido do prefeito Edílson Sérvulo, por conta disso, muitas famílias comeram no almoço de hoje "capote misturado com arroz" ou "capote ao molho pardo". Na foto abaixo vemos o almoço na casa do líder político Manoel do PT, onde sobrinhos seus comem capote misturado com arroz e ainda leitoa (porca)  assada no forno, tudo preparado pela "mão de fada" de Maria Torres, esposa de Manoel do PT e ex-diretora do Hospital Regional Leônidas Melo.



Reações:

Postar um comentário

 
Top