Cerca de 20 adolescentes com idade entre 14 e 17 anos, inclusive meninas grávidas sem serem casadas e uma lactante, foram apreendidas durante ação da Delegacia Especializada de Prevenção e Repressão a Entorpecentes (Depre), na Rua João Francisco Ferry, Bairro Água Mineral, Zona Norte de Teresina. 


O delegado Tales Gomes explica que os os menores de idade são suspeitos de participação no tráfico de drogas. Das 19 pessoas que estavam na casa, no momento da abordagem, apenas uma era maior de idade. 
"Já havia muitas denúncias de tráfico de drogas nessa residência e recebemos a informação de que além da comercialização de entorpecentes havia a presença de crianças e adolescentes na casa fazendo todo tipo de orgia. Fizemos diligências e no momento da busca, encontramos jovens consumindo drogas, principalmente na sala", disse o delegado Tales Gomes, que é de família de Barras.
De acordo com a Polícia Civil, em um dos cômodos foi encontrada droga embalada pronta para o consumo. A apreensão total foi de 1 kg de maconha, balança de precisão e objetos eletrônicos, provavelmente, objetos de furto.
Tales Gomes acrescenta que os adolescentes participariam do esquema do tráfico embalando e também vendendo o entorpecente. O delegado suspeita ainda que os pedidos de droga chegavam por telefone, uma espécie de disk-drogas. 
"A casa é bem humilde e lá há um telefone fixo que não parava de tocar...acreditamos que eram encomendas de drogas", reitera.
A única presa foi identificada como Shirley Rodrigues dos Santos, 32 anos, que negou as acusações. A ação policial ocorreu nesta Terça-feira (20).
"Ela estava morando na residência, vai assumir todo o crime e foi autuada em flagrante. Se a gente conseguir identificar a a proprietária da casa, vamos pedir a prisão", disse o coordenador da Depre, Menandro Pedro. 
Os menores apreendidos foram liberados mediante presença dos pais, pois embora sejam criminosos, são amparados pela estúpida lei do ECA - Estatuto da Criança e do Adolescente, que tem sido uma fábrica de parir bandidos. Logo esses menores idade estarão de volta a casa fazendo o mesmo que estavam fazendo, pois o ECA é cúmplice da bandidagem juvenil.

Reações:

Postar um comentário

 
Top