O PMDB vem fazendo um trabalho de fortalecimento no interior do Piauí para chegar as eleições de 2018 com todo o aparato necessário para disputar o Governo do Estado e uma das duas vagas para o Senado Federal. O ex-ministro e atual presidente do Conselho Nacional do Sesi, João Henrique Sousa (foto acima), é o nome cotado para disputar o comando do Palácio de Karnak, com isso, o futuro peemedebista, João Vicente Claudino, vai buscar o retorno ao Congresso. João Henrique Almeida Souza é de família da cidade de Barras.
Durante entrevista, João Henrique evitou falar de nomes, mas afirmou que está à disposição do partido se for acionado para assumir a missão de encabeçar esse projeto majoritário.
“Não tenho a menor dúvida [de que o PMDB vai disputar o Governo]. Nós fizemos reuniões em 148 dos 224 municípios em seis encontros regionais, e o discurso era um só: o de eleger o maior número de prefeitos. Nós estamos com 64 candidatos a prefeito e mais 58 a vice-prefeito. A ideia é nos fortalecermos para 2018. Há entendimentos internos nesse sentido, mas é melhor ainda não falarmos de nomes. Mas, estaremos na disputa pelo Governo e por uma vaga no Senado”, assegurou o ex-ministro.
Com isso, as demais vagas majoritárias, a de vice-governador e a outra no Senado, seriam indicadas pelos aliados. “A vaga de vice-governador e a outra do Senado Federal seriam de indicação dos nossos coligados”, ressaltou o ex-ministro.
Reforço
Para pôr em prática a estratégia eleitoral do PMDB, o partido conseguiu atrair o ex-senador João Vicente Claudino para suas fileiras. Claudino deixou o PTB para apostar em novos horizontes eleitorais na nova Casa partidária. A tendência é que o ex-petebista leve outros nomes do antigo partido com ele.
“Não tenho dúvidas de que a vinda dele engrandece o partido. O ex-senador é um homem experiente e de história política em nosso estado”, enfatizou João Henrique.
(*) Germana Chaves, GP1

Reações:

Postar um comentário

 
Top