O Ministério Público Federal no Piauí converteu um procedimento preparatório em Inquérito Civil com o objetivo de promover ampla apuração de denúncias de irregularidades no programa ‘Minha Casa, Minha Vida’, no município de Cabeceiras, situado na Região da Grande Barras, com a sede do município distante 28 Km da Terra dos Governadores.
A portaria Nº 197 é de 8 de agosto de 2016 e assinada pelo procurador da república Carlos Wagner Barbosa Guimarães.
O MPF levou em consideração os elementos constantes nos autos do procedimento preparatório nº 1.27.000.001990/2015-99, instaurado a partir de representação para apurar a ocorrência de supostas irregularidades no programa federal.
Não é a primeira vez no estado que municípios são alvos de investigação por irregularidades e fraudes no programa do Governo Federal criado para diminuir o déficit habitacional em todo país. Através de categorias específicas para cada público, é possível ser beneficiado com condições facilitadas para aquisição da casa própria, mas no interior do Piauí, o projeto pode estar sendo utilizado de forma fraudulenta.
EM 2015 a Polícia Federal no Piauí iniciou investigação sobre a aplicação dos recursos nos municípios. Há suspeitas de que o programa foi interrompido em decorrência de desvios dos recursos encaminhados para a construção das casas. Recentemente chamou atenção da Polícia o atraso nos pagamentos.




Reações:

Postar um comentário

 
Top