Pelo menos 500 policiais piauienses foram solicitados para reforçar a segurança nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, mas a expectativa é que menos da metade seja enviada, segundo a Secretaria de Segurança Pública do Piauí. Pouco mais de 100 homens já embarcaram para a capital fluminense e outros 150 devem ir até o início do evento, em agosto.
Inicialmente, a previsão do comitê de segurança dos jogos era de 9,6 homens, mas para evitar que a segurança nos demais municípios ficasse comprometida, o número foi reduzido pela Secretaria Nacional de Segurança Pública, que fez uma adequação na escala de trabalho dos militares.
O secretário de segurança pública do Piauí, Fábio Abreu, também concorda que a medida prejudicaria o quadro dos policiais no Estado, comprometendo a segurança da população por conta de um evento distante. “Eles pediram 500, mas não temos como enviar isso. Não podemos arriscar dessa forma”, destaca Abreu.
Pouco mais de 100 policiais da Força Nacional no Piauí já embarcaram para o Rio, onde devem atuar no perímetro onde acontecerão os jogos.
Exército
As Forças Armadas também devem reforçar a segurança nos Jogos cobrindo as deficiências no efetivo. Em entrevista à Agência Brasil, o chefe do Estado-Maior Conjunto das Forças Armadas, almirante Ademir Sobrinho, lembrou que, inicialmente, estava prevista a atuação de 18 mil homens das Forças Armadas, mas, após solicitação do governo do Rio de Janeiro, esse número foi ampliado para cerca de 21 mil militares.

(*) Diego Iglésias, Cidade Verde
Reações:

Postar um comentário

 
Top