A Nota de Empenho Nº 315011 de Março de 2016, cujo histórico menciona “pagamento referente ao fornecimento de manivora destinado aos pequenos produtores rurais deste município”, revela o pagamento de R$ 13.500,00 (treze mil e quinhentos reais) feito pela Prefeitura, através da Secretaria de Agricultura e Desenvolvimento Rural.
O produto em questão é conhecido entre os lavradores barrenses como manaíba - pedaço do caule da mandioca usado para muda.
De acordo com o Art. 37 da Constituição Federal: “A administração pública direta e indireta de qualquer dos Poderes da União, dos Estados, do Distrito Federal e dos Municípios obedecerá aos princípios de legalidade, impessoalidade, moralidade, publicidade e eficiência e, também, ao seguinte: (Redação dada pela Emenda Constitucional nº 19, de 1998)”, essa e uma prática vedada ao gestor público, pois o beneficiário é o Sr. Manoel José de Almeida Neto, esposo da Vereadora Margarida Almeida.
Cabendo, portanto, uma ação de improbidade administrativa. Esse fato mostra que o Prefeito Edilson Capote não se preocupa nenhum pouco com a Justiça e administra o município como se o mesmo fosse de sua propriedade.


(*) Barras on Line
Reações:

Postar um comentário

 
Top