O presidente da Ordem dos Advogados do Brasil, Seccional Piauí, Chico Lucas, está em Barras onde nesta segunda-feira (13) foi assassinado a tiros o advogado criminalista Kelton Dias Feitosa. Ele lamentou que mais um advogado tenha morrido em pleno exercício da profissão no Piauí.
"Eu estou aqui em Barras e já falamos com o delegado, que vai representar pela prisão preventiva, com Dr. Glécio, Promotor de Justiça. Essa morte é trágica. Isso realmente não pode acontecer. Vamos acompanhar, repudiar e combater veementemente este tipo de crime, inclusive nos habilitando como assistente de acusação", disse o presidente da OAB-PI.
INSEGURANÇA
Sobre o crime, Chico Lucas acrescentou que mostra a violência em que vive a sociedade e que o combate deve ser amplo. "Não tem como a Ordem combater este tipo de morte. Na verdade, este crime mostra a violência em que estamos inseridos, mostra pessoas que não sabem conviver com seus diferentes e que não sabem resolver seus problemas de forma pacífica", concluiu Chico Lucas.

Segundo a assessoria da OAB-PI, o corpo de Kelson Dias Feitosa já foi transferido para o Instituto Médico Legal de Teresina (IML) para a realização de exames cadavéricos e será velado na Igreja Matriz de Nossa Senhora da Conceição, em Barras.
ENTENDA O CASO
O advogado Kelson Dias Feitosa foi morto diante da filha de 9 anos. Atingido com disparos na cabeça, ele caiu por trás da sua mesa de trabalho, e não resistiu aos ferimentos. O suspeito, que se apresentou à polícia logo após o crime, é sobrinho de um comerciante, que por pouco também não foi morto nesta manhã de segunda-feira (13/06). Francisco, como foi identificado pela polícia, estaria tentando se vingar de uma ação movida pelo tio, que o acusava de roubo, cujo representante era o advogado assassinado.

Cunhado do jornalista Pádua Araújo, da Rede Meio Norte, e do prefeito Zé Resende, de Boa Hora, o advogado era bastante conhecido em todas as cidades da Região da Grande Barras.
Já o comerciante Sebastião Veloso, tio do suspeito de matar o advogado, está internado no Hospital Leônidas Melo com ferimentos na cabeça. Ele escapou da morte porque a arma do sobrinho falhou, mas acabou sendo agredido com várias coronhadas na cabeça.
Francisco está preso. Ele se apresentou na delegacia de Barras confessando ser autor do crime contra o advogado.

Em Barras o presidente da OAB-PI acompanha o desenrolar da situação

(*) 180graus
Reações:

Postar um comentário

 
Top