Na tarde desta Sexta-feira, 3 de Junho de 2016, Arturo Carvalho Marques, presidente do Barras Futebol Club, em nota assinada distribuída a imprensa, assumiu total responsabilidade pela não inclusão do Barras no Campeonato Piauiense Sub 19 de 2016, tirando do prefeito Edílson Sérvulo qualquer ônus para com a questão e ainda, na nota assinada, elogiando os feitos do prefeito no esporte com a realização, segundo o presidente, de muitas atividades esportivas.
A atitude do presidente do Barras, supostamente forçada pelo Palácio Casa Rosada, ganhou de imediato muita repercussão nas redes sociais, causando o repúdio dos internautas e torcedores. Muitos colocam a atitude de Arturo Marques como "irresponsável e irreparável"  e que ele bem mostra a falta de competência para ser presidente de uma agremiação de futebol profissional.
Arturo Marques com a não inclusão do Barras no Estadual Sub 19 deste ano, acabou com o sonho de uma geração inteira, são jovens jogadores que em 2017 não poderão mais disputar a competição por terem estourado a idade. 
O Barras Futebol Clube precisa de um presidente que tenha autonomia não para assinar nota ao público que já chegou a ele redigida do Palácio Casa Rosada, mas que tenha sensibilidade e condições financeiras e de trabalho, para manter um clube de futebol funcionando, respeitando toda a tradição que tem o Barras Futebol Club.
Arturo Carvalho Marques, até o momento privado de críticas, deve ser a partir de agora o único nome lembrado na hora das cobranças ao Barras, inclusive para que ele pague de imediato pouco mais de R$ 15 mil que o clube que preside deve a Federação de Futebol do Piauí, pois se assim não fizer o Barras passará a ficar inativo junto a CBF e o nome de Arturo lembrado para sempre como o do presidente que "acabou com o Barras Futebol Club".


Reações:

Postar um comentário

 
Top