Nessa situação, os menores de idade assaltantes são protegidos pelo ECA - Estatuto da Criança e do Adolescente, já os menores de idade que foram vítimas, continuam apenas sendo vítimas dessa sociedade juvenil podre que se estabeleceu no Brasil após o advento do "Estatuto do Menor".

Dois homens armados invadiram o colégio Premen Sul, no Bairro Monte Castelo, e causaram pânico nos estudantes. De acordo com uma funcionária- que não quis se identificar- a ação criminosa ocorreu durante a aula de Educação Física, na manhã desta quarta-feira (04). Pelo menos, 40 alunos estavam na quadra da escola.


"Eu estava dentro da escola e só vi os alunos correndo desesperados para dentro do colégio. Acho que no meio da confusão, uma das professoras até torceu o pé. Foi muita agonia", disse a funcionária. 
Não há informações sobre os objetos levados pelos suspeitos, mas a dupla teria roubado celulares e dinheiro. A pesar do susto, as aulas foram mantidas normalmente. A Companhia Independente de Policiamento Escolar (Cipe) foi acionada, mas ninguém foi preso. Ainda de acordo com a funcionária, assaltos ocorrem com frequência nas imediações do Premen Sul.
A escola- que oferta curso técnico e profissionalizante- tem em média 1.600. A diretora do Premen Sul confirmou que uma das alunas teve o celular roubado. "Na escola existem dois portões: o de entrada dos alunos e outro para carros, que estava aberto. Eles viram que a quadra estava cheia de alunos e resolveram fazer vítimas. Pelas características repassadas pelos próprios estudantes, os suspeitos tinham em média 14 anos de idade e estavam de bermudas. Todos ficaram muito nervosos", disse Adelice Freitas. 
A diretora faz um apelo para que o policiamento seja reforçado no local. "Precisamos de mais de um vigia porque a escola é grande e são muitos alunos. O policiamento tem que ser reforçado, principalmente, na mudança de turno", desabafa. 
Há menos de 15 dias, um estudante de 14 anos foi apreendido dentro da Unidade Escolar Gabriel Ferreira, bairro Vermelha, também na Zona Sul da Capital. Ele foi flagrado com uma arma de fogo - calibre 38 - e cerca de 14 gramas de um pó branco, provavelmente, cocaína. O material ilícito estava escondido dentro de uma mochila. 
(*) Graciane Sousa, Cidade Verde
Reações:

Postar um comentário

 
Top