Anderson Mário e João Pedro


Os barrenses João Pedro (atacante) e Anderson Mário (lateral-direito), ambos com 16 anos, sagraram-se campeões piauiense Sub 17 na tarde deste Sábado (21) em jogo realizado no Estádio Albertão, em Teresina, quando o Racing Futebol Clube venceu o Krac Esporte Clube por 1x0.

Em Fevereiro de 2015 após um amistoso Sub 15 realizado em Barras envolvendo o Barras Futebol Club e o Racing Futebol Clube, este último de Teresina, disputando a Taça Tribuna de Barras, numa promoção do jornalista e desportista Reinaldo Barros Torres, Anderson e João Pedro fizeram destacada atuação pelo time do Barras, chamando atenção do técnico José Ronaib e do presidente Berlone Diniz, do time adversário. Com o convite feito aos dois jogadores para atuarem no clube teresinense os garotos barrenses não pensaram duas vezes: combinaram com os pais e foram estudar e jogar futebol na Capital.

João Pedro e Anderson logo se adaptaram em Teresina, conquistaram novas amizades e tornaram-se conhecidos no mundo do futebol juvenil da capital piauiense. Em 2015 tornaram-se vice-campeões piauiense Sub 15 e começaram 2016 disputando em Fevereiro a renomada Copa Rad Ball, na Bahia. No início de Abril começou o Campeonato Piauiense Sub 17 e o Racing defendia o bi-campeonato. não deu outra: na tarde de hoje, 21 de de Maio, o Racing venceu o Krac e levantou a taça de campeão, bi-campeão... com João Pedro e Anderson Mário! Agora, como campeões piauiense eles irão disputar a conhecida Copa BH de Futebol Junior, em Belo Horizonte, capital do estado de Minas Gerais.

Com o título de campeão, João Pedro e Anderson Mário tornaram-se os primeiros filhos da cidade de Barras campeões piauiense Sub 17 e assim entraram para a história do futebol barrense.

O abraço do pai herói no filho prodígio...

Durante todo o jogo, chamou atenção dos presentes no Estádio Albertão, um senhor que corria por toda a extensão das arquibancadas gritando o nome do filho que estava em campo. Um pai que como um técnico procurava orientar o filho fora de campo... chamando responsabilidades. Era o pai de Anderson Mário, conhecido em Barras popularmente pelo apelido de Pimpão. 

Com o fim do jogo e Anderson Mário campeão piauiense, Pimpão não conteve as lágrimas e nem a vontade de invadir o campo e abraçar o filho. Primeiro ele pediu aos seguranças para adentrar ao campo, mas seu intuito foi negado, indignado e dizendo "como é que vocês fazem uma maldade dessa de não deixar um pai abraçar seu filho num momento tão bonito desse!"... 

... Com a negativa dos seguranças, Pimpão não teve outra alternativa: correu até a rampa de acesso das ambulâncias ao campo de jogo, pulou o baixo gradeado e adentrou ao gramado correndo rumo ao filho, dando-lhe um abraço demorado e caloroso. Há essa altura até os seguranças se emocionaram... os jovens atletas, ajoelhados, no circulo central do gramado do Albertão, iriam iniciar uma oração, mas Pimpão correu para o centro, pegou o troféu e fez um emocionado discurso que durou cerca de cinco minutos, saindo ovacionado por todos.

Parabéns João Pedro, parabéns Anderson Mário, parabéns Pimpão... 
Reações:

Postar um comentário

 
Top