Deputado federal Júlio César e seu filho deputado
estadual Georgiano Neto e o prefeito de Barras,
Edílson Sérvulo
O  deputado federal Júlio César (PSD - PI) revelou na tribuna da Câmara dos Deputados, que irá votar a favor do impeachment da presidente Dilma Rouseff (PT). O parlamentar evitou a imprensa por toda a semana e só nesta sexta-feira (15) afirmou, no momento destinado ao PSD no rito do processo do impeachment, que prefere a saída da petista.


Júlio César declarou que não tem nada contra a presidente Dilma, mas que “tem compromisso com o Brasil”. Segundo ele, o Brasil está “parado e regredindo” e, para restabelecer a credibilidade do país, decidiu votar pelo impeachment.
Desde o início do processo, o deputado vinha informando que votaria de forma isenta e só hoje anunciou a sua decisão. Era  tido como indeciso. A direção do PSD decidiu essa semana que irá votar a favor do impeachment, mas que não vai punir os parlamentares que não quiserem votar contra a saída de Dilma. Desse modo, o deputado está seguindo o voto do partido.
É mais um voto perdido contra o impeachment, já que petistas no Piauí apostavam que ele iria votar contra a saída. Com a decisão de Júlio César, agora a previsão continua sendo que a bancada do Piauí  tenha cinco votos contrários ao afastamento.
Votos contra impeachment:
Assis Carvalho (PT)
Rejane Dias (PT)
Fábio Abreu (PTB)
Marcelo Castro (PMDB)
Paes Landim (PTB)
Votos a favor: 
Júlio César (PSD)
Rodrigo Martins (PSB)
Iracema Portela (PP)
Heráclito Fortes
Átila Lira
(*) Lyza Freitas, Cidade Verde
Reações:

Postar um comentário

 
Top