Ricardo Freitas Muniz, deputado Fernando Monteiro, Jornalista Reinaldo Barros Torres (editor do Tribuna de Barras), Fernando Muniz e a esposa Maria Freitas Muniz

O deputado estadual Fernando Monteiro, desligou-se recentemente do PTB e assumirá a presidência do PRTB estadual. Em entrevista na tarde desta Quarta-feira (09), no programa Agora, da TV Meio Norte, ele esclareceu o porquê de ter deixado a antiga legenda, comentou sobre o novo partido e afirmou que está se preparando para as eleições desse ano. Fernando Monteiro é um dos deputados estaduais mais votados em Barras, onde tem muitos amigos, serviço prestado e é muito querido.

“O PRTB estava há três anos desativado. Quem o dirigia anteriormente era o João Claudino. Fui convidado e resolvi aceitar o desafio. Ao lado de muitas lideranças nós queremos crescer esse partido”, disse.


Questionado sobre o porquê de ter saído do PTB, ele afirmou que inúmeras situações teriam causado mal estar dentro da sigla, incluindo um desentendimento com a direção nacional do partido.

DESENTENDIMENTO

“Depois que o João Vicente saiu, a legenda fico esfacelado. O partido passou por uma crise, ficou sem rumo. Saí sem nenhuma aresta, nenhum atrito. Saio por que esta situação política trouxe um questionamento no seio de todos. Houve um desentendimento da sigla com a direção nacional e tudo isso foi-se somando e causando uma situação de desconforto. O que é mais conveniente na vida pública, permanecer no partido ou procurar outro? Resolvi sair”, pontuou.

ELEIÇÕES 2016
“Nós estamos começando, conversando com o prefeito Firmino Filho, no qual nós estamos um bom relacionamento e como o quadro ainda está indefinido não há definição de candidaturas e também não sabemos ainda as posições políticas de todos os outros [partidos], temos que avaliar a situação para tomar uma posição com convicção”, disse Monteiro sobre as eleições municipais deste ano.

SOBRINHOS
Ele confirmou ainda que existe a possibilidade da candidatura de dois sobrinhos aos cargos de vereador de Teresina. “Não podemos restringir a campanha deles ao pleito eleitoral”, afirmou o deputado.
Reações:

Postar um comentário

 
Top