O tenente da Polícia Militar Jonas Braga Viana (foto), 52 anos, agredido a pauladas na quarta-feira (10) em Jurema, no Sul do estado, não resistiu as lesões na cabeça e morreu às 16h do domingo (14) em um hospital particular de Teresina. Ele estava internado emm estado gravíssimo na Unidade de Terapia Intensiva (UTI).

O corpo do tenente está sendo levado na manhã desta segunda-feira (15) para São Raimundo Nonato, onde será velado na residência da família. De acordo com Rafael Torres Silveira, genro do policial militar, o sepultamento deverá ocorrer no fim da tarde na mesma cidade, onde ele atuava no 11º Batalhão da Polícia Militar.

Colegas de profissão lamentaram a morte do tenente, que tinha cerca de 30 anos de corporação. Para o comandante do Batalhão da Polícia Militar de São Raimundo Nonato, major Jorge Neto, a morte do tenente foi recebida com tristeza pela corporação. Ele falou do legado que o colega deixará.

"Ele deixa um legado de experiência, discernimento, competência e muito trabalho. Dos 30 anos de corporação, mais de 25 foram trabalhados nas cidades dessa região e por isso era bastante conhecido por todos", falou o comandante.

O tenente Ivanaldo Santos, também do 11º Batalhão em São Raimundo Nonato, confortou a família e falou do amigo de corporação. O colega lembrou do filho do tenente Jonas Braga, que tem apenas 6 anos e era muito apegado ao pai.

"A Polícia Militar do Piauí perde um grande integrante, que nos deixará um vazio, do profissional, do companheiro, do pai de família e do amigo. Tenente Jonas nos deixa vítima de golpes covardes de um cidadão que deixou uma criança de 6 anos perguntando que dia o pai volta. Vamos pedir a Deus que conforte a família. Esses dias foram terríveis", falou.

A agressão

O tenente Jonas Braga estava indo buscar a mulher que trabalha como professora na cidade de
Caracol. Ao passar por Jurema do Piauí, o policial parou em um estabelecimento comercial e no momento que estava no caixa do comércio foi surpreendido com três pauladas.


Câmeras de segurança do estabelecimento comercial registraram a agressão sofrida pelo tenente. A vítima foi socorrida e levada para o Hospital Regional Senador Cândido Ferraz, em São Raimundo Nonato, e logo em seguida transferido em estado grave para Teresina.

A polícia ainda desconhece os motivos da agressão. O suspeito, identificado como Gildemor dos Reis Moreira, 39 anos, foi morto no dia seguinte ao reagir à prisão na zona rural de Jurema do Piauí. Segundo a polícia, ele tentou agredir os policiais com uma foice e acabou sendo alvejado. Um Inquérito Policial Militar foi aberto para apurar a ação.

(*) Fonte: JL/G1PI
Reações:

Postar um comentário

 
Top