No mesmo pique do primeiro dia de carnaval os foliões de Barras finalizam a brincadeira nas primeiras horas da madrugada desta Quarta-feira de Cinzas.

Uma festa bonita, sem o brilho dos anos anteriores é verdade, mas o tradição do carnaval barrense fala mais alto e quem veio a Barras gostou; as críticas são na maioria dos próprios barrenses que acostumados a mais organização se tornaram muitos exigentes com o passar dos anos. Para os turistas o carnaval da Terra dos Governadores. agradou.

Bloco Dinamite

O Bloco Dinamite desfilou com cerca de 5 mil integrantes a cada noite, nunca com 15 mil como exageradamente anunciou o portal G1, da Globo local, em matéria possivelmente paga pela Prefeitura de Barras. A direção do bloco cumpriu tudo que prometeu e manteve a organização que lhe é peculiar em todos os anos que o Dinamite já desfilou em Barras.

Polícia

Não houveram ações policiais de conteúdo grave, apenas pequenos delitos, normais em qualquer festa que tenha acima de mil pessoas. 

Percurso do desfile dos blocos

O Novo percurso não agradou a maioria, embora a beleza da região do centro histórico de Barras. As críticas foram severas nas redes sociais. A prefeitura anunciou com a presença de tv e boa parte da imprensa da Web o asfaltamento da Avenida Beira Rio, onde desfilariam os blocos, local também muito questionado por ficar numa das margens do Rio Marathaoan e provocar danos ao rio. Cinco dias antes do carnaval o Governo do Estado não cumpriu a promessa de doar o esperado asfalto para ser colocado na avenida, daí foi mudado o percurso dos blocos para a Rua General Thaumaturgo de Azevedo indo até a Praça Senador Joaquim Pires e voltando ao ponto de partida.

Organização

De bom mesmo só a boa vontade da comissão organizadora, não existia dinheiro suficiente para fazer o que tinham em mente os comandados pelo competente Carlos Augusto Furtado. A decoração foi pífia, apenas uns panos estendidos na Praça Senador Joaquim Pires!

Corso

Muito bom. O corso foi o lado bom do carnaval de Barras este ano. Promovido pelos próprios foliões e com recursos dos mesmos, viu-se alegoria, fantasia, quesitos que devem conter em todo carnaval que se preze. A irreverência aliada a criatividade deu também um tom bem colorido e de bom gosto ao corso barrense. Nota 10, talvez a única nota 10 do carnaval.

Saúde

Nenhuma ação no Hospital Leônidas Melo que mereça destaque, a não ser a boa vontade de servir de todos daquela casa de saúde. O hospital se equipou bem para casos urgentes ou em que o paciente tenha que ser removido para Teresina, mas graças a Deus nada disso foi preciso.

Último dia de carnaval

Menos gente que nos dias anteriores, ao contrário dos outros anos. A lição que fica é a de que uma festa de tradição como o carnaval barrense não pode ser pensada de um dia para outro; tem que haver planejamento, dinheiro para investimento, não é só chamar os competentes diretores do Bloco Dinamite e dizer: "vamos apoiar o bloco". O Dinamite faz a sua parte, a prefeitura tinha que fazer a sua. Contratar banda de música e colocar em praça pública não é investir em carnaval, há todo um processo de organização para que satisfaça ao folião cada vez mais exigente.

Imprensa

Fraquíssima a divulgação. A Prefeitura de Barras pagou a TV Antena 10 para na Sexta-feira de carnaval apresentar direto da Praça Senador Joaquim Pires o chamado "Circuito Cultural Antena 10", das 7 horas da manhã as 20:40 horas. Foi dinheiro jogado fora, nada de interessante e nem tão pouco de "cultura". Apenas o bom apresentador Beto Rego dentro um recinto circulado de vidros e apresentando "o programa" ao vivo e sem câmera externa. Não mostraram nada de Barras, nada de carnaval, a TV apenas ganhou aí seus cerca de R$ 25 mil. Nos demais canais de televisão, apenas uma pequena reportagem na TV Clube, as outras esqueceram o carnaval de Barras. Nos jornais impressos, nenhuma foto, nenhuma linha escrita sobre o carnaval da Terra dos Poetas.

Os sites parceiros da prefeitura também não mostraram quase nada! O Meio Norte e o 180graus não fizeram uma só postagem, o Barras Virtual fez 3 postagens numa confusão imensa de texto e fotos, colocando fotos até de carnavais passados. Já o A Grande Barras fez 3 postagens, sendo que na primeira esqueceu-se de colocar fotos dos foliões que são quem de fato fazem o carnaval, e abusou em fotos com a presença do prefeito Edílson Sérvulo. O Longah fez várias postagens, mas sempre crítico, não valorizou o lado bom que existiu na festa, seguindo sua linha editorial de política partidária de oposição.  Por último, o Tribuna de Barras, que não é site parceiro da PMB, mas diariamente vez várias postagens mantendo a tradição de sempre divulgar o carnaval barrense independentemente de questões políticas.

































Reações:

Postar um comentário

 
Top