Se em Hugo Napoleão, cidade do Médio Parnaíba distante 13 Km de Água Branca, existe ações por parte da polícia para colocar em prática a Lei do Silêncio, pelo menos na Rua Eufrosino Moura não existe e nem funciona.

 Nessa rua a maioria dos moradores são pessoas idosas e um cidadão morador da mesma rua possui um som automotivo ensurdecedor e faz seu uso inadequado, desrespeitando a lei e tirando o sossego da população. 

Um senhora de 80 anos, de uma família que pediu para não se identificar, denunciou ao Tribuna de Barras, que de dia e de noite não tem descanso, que os móveis tremem dentro de casa devido ao som alto. Tenho problemas de saúde e não tenho a quem recorrer para que acabe essa baderna pois a polícia nesse sentido tem sido inoperante. Peço socorro as autoridades.

De acordo com o artigo 42 da Lei Federal das Contravenções Penais (Lei nº 3.688, de 3 de Outubro de 1941), qualquer cidadão brasileiro está sujeito a multa, ou reclusão de quinze dias a três meses, ao perturbar o sossego alheio com gritaria e algazarra, por exercer profissão incômoda ou ruidosa, abusar de instrumentos. Parece que o cidadão dono do som automotivo e a polícia de Hugo Napoleão desconhecem a Lei.

O Tribuna de Barras está denunciando o fato ao Secretário de Estado da Segurança Pública, Fábio Abreu, para que faça a lei valer contra esse elemento que esta perturbando o sossego público na pitoresca cidade de Hugo Napoleão, distante 109 Km ao sul de Teresina.
Reações:

Postar um comentário

 
Top