O barrense Haroldo Lages Gonzales, 52 anos, foi encontrado na tarde deste Sábado (27) no Supermercado Pão de Açúcar, centro de Teresina. Ele foi visto por um cunhado da sua prima Socorro Monte Lages, que de imediado telefonou para a professora Carmem Maria Lages Gonzales, irmã de Haroldo.

O poeta e agrônomo barrense Haroldo Lages Gonzales sofre de depressão e está passando por tratamento médico de ordem psiquiátrica. Segundo a família, seu sumiço foi causado por medo de internação em uma clínica.

Uma grande movimentação de apoio foi feita nas redes sociais para que se encontrasse logo o paradeiro do poeta barrense, que foi avistado no Pão de Açúcar admirando as plantas na área de floricultura.

Abaixo, conheça um pouco da obra poética de Haroldo Lages Gonzales.

Amostragem

O Marathaoan vive glorioso
com suas canoas antigas,
quintas esparramadas pela margem
e um sol quentinho
por cima da sombra das moitas.
Nesse reino inteiro
(onde os pássaros eram um vôo
manso para o outro lado)
O mistério não era mais
que um banho quente,
um corpo nu
dentro de um mundo
sem nome algum
onde a lavadeira 
esqueceu sobre a laje 
um resto de sabão.
Muitos avisos me chegam
em gotas que se assomam
nesse rio que não pára.
Quando fico de cócoras
vendo a correnteza passar
meu coração se renova
sem dizer nada,
vou pescando as palavras
em absoluto silêncio,
peixes que nadam escondidos,
piaus que pesquei
em dias trêmulos.

..............................................................

Um leve murmurio 
de noite
silencia dentro da casa.
A porta aberta
dialoga com a rua.
A geladeira 
faz barulhos
vez em quando.
Minha mãe
ainda está no quarto
e o cheiro de cuscuz
enche a casa de amarelo
que reverbera
nas paredes
diárias de sonho.

..............................................................

A distância da estrada
caindo em pó,
a imensidão da luz
clareando as coisas, 
assombrando os olhos.
Barras é apenas 
um fio de rua 
pairando suave
na manhã do tempo.


Saiba mais sobre o desaparecimento de Haroldo Lages Gonzales
Ele desapareceu do apartamento da irmã Carmem Maria, com quem mora, na última Quinta-feira (25), no Bairro de Fátima, por volta das 17h. Carmem afirma que Haroldo está passando por uma crise de depressão, mas que, mesmo com a doença, ele se mostrava um homem calmo e gentil.
“Ele não bebe, não fuma, não usa drogas. É um bom irmão, um bom tio. É formado em Agronomia, tem especialização e, apesar da doença, ele trabalha com biodança no Caps do Areolino de Abreu, com crianças. Ele é um bom poeta também. Ninguém sabe como ele conseguiu sair de casa”, relatou a irmã.
Haroldo Gonzalez saiu de casa quando a irmã foi ao médico. Ela disse que ainda o convidou para acompanhá-la, mas ele não quis ir, quis ficar em casa. “Eu deixei ele no apartamento, ele não tinha as chaves, e até agora não sei como ele saiu.  Ele nunca fez isso. Nós temos a filmagem dele saindo tranquilamente pela portaria do prédio”.
Através das gravações feitas pelas câmeras de segurança do condomínio, foi possível perceber que Haroldo saiu de casa apenas com uma sacola, onde carregava seus poemas, o maior bem que ele tem, segundo a irmã. Ele também estava com os documentos de identificação.
Reações:

Postar um comentário

 
Top