O diretório municipal do Partido dos Trabalhadores (PT) de Esperantina, cidade da Região da Grande Barras, estaria articulando a expulsão do ex-prefeito de Esperantina, Francisco Antônio de Sousa Filho, o popular Chico Antônio por supostas práticas de infidelidade partidária contra seu partido.
A a articulação de expulsão de Chico Antônio teria suposta ligação com assessores da Prefeita Vilma Carvalho Amorim, que também é do Partido dos Trabalhadores. Fontes revelaram que o motivo seria o racha entre Vilma Amorim e Chico Antônio e o fato de o ex-prefeito apresentar sua esposa, Cleonice Carvalho, como pré-candidata pelo PC do B ao cargo de prefeita de Esperantina nas próximas eleições. Para os assessores de Vilma Amorim, Chico Antônio estaria sendo infiel ao Partido dos Trabalhadores.
O presidente do diretório municipal do Partido dos Trabalhadores de Esperantina, Antônio Francisco, não negou que o partido esteja articulando a expulsão do ex-prefeito, mas disse que a cúpula ainda não se reuniu para traçar as próximas definições.
Antônio Francisco declarou que foi procurado por diversos membros do PT municipal, pedindo a expulsão de Chico Antônio por praticar infidelidade partidária e por reportagens na internet de que Chico Antônio seria contra o PT de Esperantina e que não seguiria Vilma Amorim nas eleições de 2016. Quem estaria na lista é o petista de carteirinha e um dos primeiros petistas de Esperantina, o professor Edmilson Araújo.
Já o ex-prefeito Chico Antônio disse que está surpreso com a notícia e alegou que não tá sendo infiel ao partido. Chico Antônio disse que será uma grande injustiça se caso seja expulso do partido e até agora não entende em quê estão se fundamentando, mas aguarda tranquilamente o desenrolar dos fatos.

Chico Antônio, ex-prefeito de Esperantina

(*) Com informações da Revista AZ
Reações:

Postar um comentário

 
Top