Uma adolescente de 16 anos foi atingida por dois tiros pelo próprio pai, no início da tarde desta Quinta-feira (26), em frente ao Centro de Ensino Médio de Tempo Integral João Henrique de Almeida Sousa, localizado no Bairro Morada Nova, zona sul de Teresina.

A vítima é estudante do 9º ano da Escola Estadual Alberto Silva, e estava seguindo para residência da tia quando foi abordada pelo pai. “Ela passou por nós, disse que ia pegar a irmã dela e ia dormir. Logo depois vimos que ele estava tentado puxá-la para dentro do carro, e em seguida ouvimos quatros disparos, sendo que um atingiu o abdômen e o outro a coxa dela. Começamos a gritar e a pedir socorro, várias pessoas correram e alguém ligou para o Samu”, relatou uma das amigas da vítima que acompanhou toda a ação.

Dona Maria Dalva Ferreira de Araújo, avó da menina, contou que a neta já vinha sendo ameaçada pelo o pai. “Eu fui à delegacia fazer uma denúncia contra ele, devido às coisas que minha neta me contava que ele vivia falando para ela, porém não cheguei a concretizar o procedimento. Mas um pai que faz isso com a própria filha, é um monstro. Sei nem o que dizer sobre uma pessoa dessas”, lamentou a avó da adolescente. 


Policiais do Pelotão Escolar foram acionados e atenderam a ocorrência. “Nós colhemos os depoimentos das testemunhas. Fomos acionados para atender a ocorrência por ter sido nas proximidades de uma escola. Nós ainda estamos averiguando se ele possui algum tipo de passagem pela polícia”, explicou o cabo Loyola, do Pelotão Escolar. 

Policiais do 6º Batalhão foram acionados e estão em diligências atrás do suspeito identificado como Firmino de Assis Filho. Ele estava em um carro vermelho acompanhado de uma segunda pessoa.

Segundo a assessoria de comunicação do Hospital de Urgência de Teresina, a jovem está no centro cirúrgico e não corre risco de morte.

Moradores do bairro Morada Nova se deslocaram para o local do crime (Imagem:Renayra de Sá/GP1)

Moradores do Bairro Morada Nova assustados após ouvirem os tiros

Escola João Henrique de Almeida Sousa, em frente ao local do crime (Imagem:Renayra de Sá/GP1)


(*) Matéria originalmente publicada no GP1, portal parceiro do Tribuna de Barras
Reações:

Postar um comentário

 
Top