Teresina, capital do Piauí
O IBGE divulgou hoje os resultados da pesquisa sobre taxa de emprego correspondente aos meses de Julho a Setembro no Piauí. A PNAD Contínua 3º Trimestre de 2015 produz indicadores referentes ao Mercado de Trabalho e pela terceira vez estão sendo divulgadas informações por Estado.
De acordo com a pesquisa, o Piauí tinha 114 mil pessoas desempregadas nesse período. A taxa de desocupação foi de 7,6%, bem superior ao 3º trimestre de 2014 de 6,1%. A taxa de desocupação em Teresina foi estimada em 9,0% neste último trimestre, enquanto que em 2014 foi de 7,3% no mesmo período.
Em dados percentuais, o Piauí possui 56% da população com 14 anos ou mais empregada, 3,6% desempregada e 40,4% fora da força de trabalho. Estes últimos integram o grupo dos piauienses que não procuraram trabalho, não gostariam de trabalhar ou não estavam disponíveis para o mercado na ocasião da pesquisa.
As pessoas que estão fora da força de trabalho somam mais de 1 milhão no Piauí. O número é muito superior ao dos desempregados, ou seja, pessoas que buscaram se inserir no mercado e não conseguiram. Entre os motivos para não trabalhar, 20,1% disseram que é porque tinha que cuidar dos afazeres domésticos ou da família; 19,7% eram estudantes; 15,3% tinham alguma incapacidade física, mental ou eram doentes; 24,3% eram muitos jovens ou muito idosos trabalhar, 3,6% alegaram não querer trabalhar e 17% informaram outros motivos.
(*) Nayara Felizardo, O Dia
Reações:

Postar um comentário

 
Top