Sucatear Barras para "minar" a administração de Edílson é a ordem do Palácio de Karnak


Transformar Barras numa bomba prestes a explodir é a tática do Governo do Estado. Fontes do Tribuna de Barras que são próximas ao esquema político governista de Wellington Dias, informam que o governador do Piauí já escolheu que candidato a prefeito irá apoiar em Barras em 2016. O escolhido é o médico e ex-vereador Carlos Alberto Lages Monte, o Carlos Monte.

Como se não bastasse a frágil administração realizada por Edílson Sérvulo, o que por se só já o credencia a antipatia popular e a perca dos muitos votos que teve na última eleição, minar Barras tirarando do Município serviços essenciais de competência do Estado, é uma forma dos aliados de Carlos Monte no Palácio de Karnak, enfraquecerem ainda mais seu principal concorrente até o momento ao assento principal do Palácio Casa Rosada. Tudo pelo poder e o povo é quem "paga o pato".

Recentemente foi tirada de Barras a Regional de Saúde e transferida para Piripiri. Além de enfraquecer Barras com essa ação, o Governo do Estado fortalece o deputado federal Merlong Solano (PT), filho de Piripiri, que é quem dará as cartas nas ações da Regional de Saúde na sua progressista cidade natal, indicando o diretor e empregando de forma terceirizada seus correligionários e eleitores.

A editoria do Tribuna de Barras esteve na sede da AGESPISA - Águas e Esgotos do Piauí S/A, em Teresina, procurando informações se há algum projeto ou ação imediata para a resolução do problema de falta d'água nos bairros Residencial São Francisco e Morada de Barras, bem como em outros da Terra dos Governadores. Depois se entrar e sair em várias salas o editor Reinaldo Barros Torres foi informado de que não há ação alguma de investimento na ETA de Barras para os próximos anos e que a AGESPISA não tem dinheiro para investimentos, a não ser que o Governo do Estado arque com as despesas e contratação de serviços. Um dos diretores, em tom irônico, respondeu: "Meu amigo, deixe esse negócio de Barras prá lá, você é extremamente querido e respeitado em Teresina, aqui é a sua cidade. Sua Barras é uma cidade sem representação política, só tem político medíocre, conheço bem as coisas de Barras, lá só vivem do passado e cada prefeito que entra é pior. Mas a partir do próximo ano com eleição do Carlos Monte tudo lá vai melhorar em Barras, pode esperar, pois ele terá o apoio do governador Wellington Dias".

Ótimo que a partir do próximo ano as coisas em Barras possam melhorar, mas o ideal seria que melhorassem com ou sem Carlos Monte como prefeito, afinal um governo deve governar para todos, esse é o pensamento da editoria do Tribuna de Barras.

Informações também chegam a redação do Tribuna de Barras que o Governo Estado, procurando ainda mais minar a administração do prefeito Edílson Sérvulo e fazer como que a população barrense "literalmente o enlouqueça", irá diminuir a quantidade de leitos do Hospital Leônidas Melo, único da cidade e sob administração do Estado, sendo que casos mais complexos de internação, serão destinados a Piripiri e não a Teresina como se faz até então. O ideal do Governo do Estado  é que se deixe o Hospital Leônidas Melo com status popular de "posto de saúde".

E tem mais! Segundo a editoria do Tribuna de Barras também tomou conhecimento há estudos técnicos para retirada da Terra dos Poetas da Regional de Educação, destinando a mesma a Esperantina, município com administração petista. 

A falta de força política de Barras, cidade com quase 50 mil habitantes e mais de 30 mil eleitores, mas onde até presidente de associação de moradores de bairro possui seus deputados estaduais e federais, o que enfraquece o poder dos políticos tradicionais, tem provocado um desprestígio enorme na hora de se brigar pelos interesses do Município. Afinal, onde andam Iracema Portella, Ciro Nogueira Lima, Júlio César Carvalho Lima, Georgiono Lima, Átila Lira, Rodrigo Martins, Fernando Monteiro, Limma, dentre outros deputados estaduais, federais e senadores que tiram votos em Barras e que foram apoiados por nossas fracas lideranças?

Não adianta também dizer: há, não temos um barrense na Assembléia Legislativa. Já tivemos nos últimos 20 anos, José Cabelouro, Manim Rêgo, Nize, e nada melhorou. Manim Rêgo ainda brigava por alguns interesses de Barras, ao menos isso.


Reações:
 
Top