Vista aérea parcial da cidade de Barras


O Garantia Safra faz parte do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar. O benefício é destinado aos agricultores que vivem em municípios sujeitos a perdas de safra por causa da seca. Em Barras, são 515 agricultores nessa situação.


Francinaldo Araújo é um dos agricultores que recorreram ao seguro. Ele mora no Assentamento Mimoso, onde há 48 famílias que vivem da criação de caprinos e do cultivo de arroz e milho, mas por causa da escassez de chuva, os prejuízos na lavoura chegaram a 70%.



O seguro é custeado pela União, estados, municípios e pelo próprio agricultor. O problema é que muitas prefeituras deixam de pagar a parte devida.

No Piauí, cerca de 11 mil agricultores foram prejudicados. No total, 25 prefeituras não depositaram o dinheiro, a maioria alega falta de recursos, mas há outros motivos, como é o caso de Barras, cidade distante 120 quilômetros ao norte de Teresina.


O prazo para depositar o dinheiro vencia no dia 21, mas a Prefeitura de Barras disse que não fez o pagamento porque o programa no município está sob investigação do Ministério Público pela suspeita de irregularidades no cadastramento dos agricultores.



As prefeituras do Piauí têm mais uma semana para depositar o dinheiro. O Ministério do Desenvolvimento Agrário prorrogou o prazo até o dia 30, sexta-feira que vem.



Barras foi destaque em noticiário nacional por conta do Seguro Safra. De acordo com a matéria, os agricultores sofrem com a falta de chuvas e a perda da lavoura, enquanto que  os recursos do programa não chegaram a estas famílias porque a Prefeitura de Barras cadastrou pessoas que não  atendiam os requisitos.

Veja reportagem completa do Globo Rural no link a seguir!


Reações:

Postar um comentário

 
Top