Depois de Edilson Capetinha, ex- jogador do Corinthians e da Seleção Brasileira, do ex-lutador de boxe Popó, foi a vez do ex-presidente da República Luiz Inácio Lula da Silva fazer publicidade do River Atlético Clube e dizer torcer pelo time piauiense para que seja campeão brasileiro da Série D.
Em uma plenária de mobilização pela educação, realizada na noite de ontem (21) em Teresina (PI), Lula exibiu uma camisa do River. 
O presente, segundo o deputado estadual Júlio Arcoverde, vice-presidente do River, foi na verdade um pedido. O parlamentar disse que Lula viu as notícias sobre a conquista do acesso para a Série C do Brasileirão e a grande recepção feita aos jogadores no aeroporto de Teresina e nas ruas e avenidas da cidade.
Corintiano, Lula também coleciona camisas de clubes. O governador Wellington Dias (PT) informou a Júlio Arcoverde sobre o pedido do ex-presidente. Com os uniformes em falta no mercado dada a crescente procura, Lula acabou sendo presenteado com camisas destinadas ao próprio elenco tricolor. 


(*) Com informações adicionais de Fábio Lima, Cidade Verde. Fotos: Raone Barbosa
Reações:

Postar um comentário

  1. SER OU NÃO SER, EIS A QUESTÃO????
    O presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ) e a mulher Cláudia Cruz tentaram impedir a transferência do dinheiro e das provas sobre as contas deles da Suíça para o Brasil e, com isso, dificultar o andamento das investigações sobre o mesmo assunto no Brasil. Por meio de advogados, os dois entraram com um recurso na Câmara de Apelação Criminal do Tribunal Federal da Suíça para travar o repasse dos documentos do Ministério Público suíço para a Procuradoria-Geral da República no Brasil, s
    O presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ)
    LISTA cusações contra Eduardo Cunha
    O presidente do Conselho de Ética da Câmara, deputado José Carlos Araújo (PSD-BA)
    Presidente do Conselho de Ética vê caso Cunha como grave
    Cunha disse em depoimento à CPI da Petrobras, no dia 12 de março, que não tinha contas bancárias no exterior. A tentativa do presidente da Câmara e da mulher dele de barrar a investigação no Brasil a partir de um recurso no exterior não produziu o resultado esperado. Até o momento, o pedido não foi julgado. São remotas também as chances de que o deputado e a mulher tenham sucesso. As leis suíças vedam a estrangeiros expedientes específicos para bloquear remessas de documentos relacionados a investigações criminais de âmbito internacional a outros países.

    ResponderExcluir

 
Top