João Paulo, 18 anos, um dos acusados de matar o instrutor de auto escola Mário Dênis de Oliveira após festa no bar conhecido como "O Pesqueiro".

As polícias civil e militar prenderam dois homens suspeitos de matar com requintes de crueldade o homem identificado Mário Dênis de Oliveira, assassinado com golpes de faca e facão na madrugada deste Domingo (11), no Bairro São Cristóvão, em Barras. De acordo com o delegado Marcelo Dias, a discussão entre vítima e acusados teria sido causada pela disputa por uma mulher. 
O suspeito menor de idade foi preso durante a madrugada. Já, Maylson José Ferreira Santos conseguiu fugir para um matagal e foi preso por volta das 13h30, na casa da namorada. 
"O crime ocorreu por volta das 4h30min. A vítima estava sentada no Bar O Pesueiro com esta mulher. O Maylson, que estava em outra mesa, não gostou e a chamou. Então, começaram uma discussão e cerca de 300 metros distante do bar, a vítima foi assassinada brutalmente", explica o titular da Delegacia de Barras. 
Ainda de acordo com a Polícia Civil, Maylson José já foi preso pela acusação de tráfico de drogas. O delegado disse ainda que os dois negam a acusação, mas foram reconhecidos por testemunhas. A mulher que teria sido o pivô da discussão ainda não foi ouvida. 
"Os dois foram levados para o hospital da cidade e serão submetidos a exame de corpo de delito. Eles negam a autoria do homicídio, mas testemunhas os reconheceram e o menor de idade ainda estava sujo de lama, o mesmo barro encontrado onde a vítima foi morta. O crime trata-se de homicídio qualificado", reitera Marcelo Dias. 
Mário Dênis sofreu profundos golpes de facão no braço e, principalmente, na cabeça e morreu no local. 
Abaixo, fotos dos assassinos menores de idade indicados pela polícia.





(*) Graciane Sousa, Cidade Verde
Reações:
 
Top