O promotor do caso já chegou a "dar o dedo" para jornalistas
ao entrevistá-lo questionando a lisura das suas ações".


Os acusados de assassinarem o jovem Thalyson Matheus em Teresina no dia 10 de Maio deste ano foram colocados em liberdade após 30 dias presos devido a falta de pronunciamento do Ministério Público do Estado do Piauí.

O promotor designado para o caso, Benigno Filho, por várias vezes ao longo de anos questionado por supostos atos ilícitos, o que já lhe garantiu afastamentos e outras ações devido a sua conduta tida como nada recomendável, não se manifestou a tempo hábil, o que causou a soltura dos acusados de cometerem o crime. Após serem soltos os acusados postaram fotos dentro de uma banheira supostamente em um luxuoso hotel, onde consumem bebidas caras e dizem estrar comemorando a soltura da prisão.

Em reportagem da TV Cidade Verde, afiliada ao SBT no Piauí, Bruno Osório, primo da vítima, afirma ter ouvido o promotor Benigno Filho dizer para o advogado dos acusados que: "Vá buscar amanhã eles na prisão, serão soltos".

Veja no linque a reportagem completa da TV Cidade Verde desmascarando a ação do Ministério Público do Piauí nesse caso e mostrando que há  grande possibilidade de tráfico de influência: https://www.facebook.com/video.php?v=933429793395065&pnref=story

Procurados em todo o Brasil





Após a ação dos advogados contratados pela família de Thalyson Matheus e de desembargadores do Tribunal de Justiça do Piauí que se sensibilizaram e se comoveram com o caso, o processo foi reaberto no Ministério Público e os acusados estão sendo procurados pela polícia em todo o Brasil. Se você ver algum deles (foto acima), ligue para o número 190 e denuncie.


Thalyson Matheus, assassinado aos 16 anos por motivo fútil




Reações:
 
Top