Completou três anos neste Domingo (05 de Julho) o assassinato do jornalista esportivo Valério Luiz, ocorrido em Goiânia/GO. Ele foi morto com sete tiros em 2012 quando saia da rádio que trabalhava. No 10º Congresso de Jornalismo Investigativo, realizado em São Paulo, seu filho, Valério Luiz Filho, contou como foi o caso.
O jornalista havia feito uma série de críticas aos membros da diretoria do Atlético Goianiense, em especial, contra o acusado Maurício Sampaio. "A execução se deu na frente da rádio onde ele trabalhava e de onde proferia suas críticas”, disse o filho.
Uma das denúncias era que dirigentes do time estavam acostumados a mutretas fora de campo, como tentar comprar resultado, o que teria acontecido no Piauí, em um jogo contra o Barras Futebol Club, da cidade de Barras/PI, durante o Campeonato Brasileiro da Série C em 2007.
O clube piauiense chegou ao octogonal final do Brasileirão da Série C, mas denúncias de recebimento de dinheiro por parte da diretoria e jogadores do Barras para ganhar e perder jogos passaram a ser constantes na imprensa do Piauí e de outros estados. 

Na trajetória do Barras Futebol Club na Série C do Brasileirão de 2007, iniciada com 66 clubes (o Barras terminou a competição em 7º lugar), o mais estranho entre tantos outros fatos, foi o ABC/RN necessitar de uma vitória do time piauiense sobre o Atlético/GO para chegar a Série B no ano seguinte. O Barras vencia o Atlético Goianiense por 2x0, no finalzinho do jogo o Atlético marcou um gol e o jogo terminou com o placar apontando Barras 2x1 Atlético/GO. Na semana seguinte os jogadores do Barras e toda sua diretoria desfilaram em carro do corpo de bombeiros em Natal, capital do Rio Grande do Norte, juntamente com todo o time do ABC, que com a vitória do Leão do Marathaoan, conquistou acesso a Série B do Campeonato Brasileiro. Uma vitória do Atlético/GO sobre o Barras daria ao time goiano o acesso a Série B no ano seguinte! Quem deu mai$?

Valério Luiz Filho fala do triste caso do seu pai. Foto: Beatriz SantosValério Luiz Filho fala do triste caso do seu pai. Foto: Beatriz Santos
(*) Fonte: Repórter: Jhone Sousa, 180graus
Reações:
 
Top