Há três dias seguidos abelhas africanas estão atacando as pessoas no centro da cidade de União, localizada margeando o Rio Parnaíba e a 50 Km de Teresina.

O unionense Francisco Marques entrou em contato com a página do Tribuna de Barras no Facebook pedindo socorro. Diz ele: "Há 3 dias o centro de União está sendo atacado. As equipes de vigilância locais não conseguem chegar até a colmeia, pois o local é muito alto e eles não possuem equipamentos para tal. O telefone de contato da Polícia Ambiental, em Teresina, está com mensagem sinalizando "indisponível para receber chamadas", já enviei e-mail mas não obtive resposta e a situação só se agrava a cada hora que passa. O ponto específico de ataques é em toda a região central de União, especialmente ao lado do Patronato (Colégio das Irmãs), mais precisamente na Rua Odorico Marques, esquina com a Rua Areolino de Abreu, nos setores de Habitação e Marcação de Consultas, dois locais que recebem um fluxo muito grande de pessoas. As pessoas estão fechando portas e janelas das suas casas, mas mesmo assim as abelhas estão conseguindo entrar nas residências e prédios públicos, atacando as pessoas".



A editoria do Tribuna de Barras conseguiu contato agora (8:47h) com a Polícia Ambiental e Corpo de Bombeiros, que programam ajudar a resolver o problema a partir das 17 horas, pois no final de tarde e a noite, segundo os técnicos, as abelhas se mantém mais calmas e será mais fácil a remoção da colmeia.

Foto da colmeia das abelhas africanas na cidade de União/PI. Foto: Francisco Marques

Reações:
 
Top