O ex-prefeito Barras, Francisco das Chagas Rego Damasceno, o Manim Rego, em entrevista ao atuante e competente repórter Juarez Santos, admitiu pela primeira vez ser candidato a prefeito da Terra dos Governadores nas eleições de 2016. Mas Manim Rego não pode falar em candidatura porque há impedimentos; além do episódio da cassação, há as contas de sua gestão que foram reprovadas pelo Tribunal de Contas do Estado

Manim Rego também não poupou críticas a administração do prefeito Edílson Sérvulo bem como a própria pessoa e conduta política do Chefe do Executivo Municipal. 

O ex-prefeito acusa Edílson Sérvulo de não prestigiá-lo na sua muito contestada administração, diz que: "o prefeito não conversa com ninguém, não atende telefonema de ninguém, só valoriza os que não votam nele".  Diz ainda Manim Rego que: "O Edílson Sérvulo pensa que não precisa da gente, pensa que só porque tem muito dinheiro pode comprar todo mundo, mas está enganado. O prefeito perdeu o apoio da juventude e de muitos aliados, além das pessoas mais esclarecidas".

De camisa verde, Manim Rego conversa com amigos em mesa de bar


Perguntado por Juarez Santos se ele (Manim Rego) desistiria da sua candidatura a prefeito de Barras caso fosse procurado por Edílson Sérvulo, Manim Rego respondeu: "Vamos analisar, depende das conversações. Tomara que não aconteça como aconteceu com o Chico Marques, quando candidato a prefeito, que veio me procurar tarde demais, na última hora!", finalizou o ex-prefeito.

Analisando-se detalhadamente o que disse Manim Rego fica bem claro o objetivo chantagista do ex-prefeito tentando seduzir o atual. Na verdade, pelo que nos parece, o esperto Manim Rego não está nem um pouco intencionado em ser candidato a prefeito de Barras em 2016, mas na verdade, voltar a ter cargos e mais benesses no governo de Edílson Sérvulo.

O tribunadebarras.com irá acompanhar direitinho o desenrolar dessa manobra política e ver no que vai dá!

Para saber mais sobre as entrevistas feitas pelo repórter Juarez Santos, acesse juarezsantos.com

Reações:
 
Top