Diante de fortes indícios de irregularidades, apontados em procedimento licitatório, que envolve a Prefeitura de Barras e a Empresa Bonanza Com. Serv. Inst. Manut. Elet. Geral Ltda, o Tribunal de Contas do Estado do Piauí –TCE/PI, pediu a suspensão da execução do contrato referendado pelo  Pregão Presencial nº 028/2014.
No despacho, de 28/01/2015, o relator, Conselheiro Substituto, Dr. Alisson Felipe de Araújo, determinou ao Prefeito de Barras, que suspenda a realização de todo e qualquer pagamento oriundo do referido contrato, até ulterior deliberação daquela Corte de Contas, sob pena de responsabilidade.
O ato processual foi publicado no Diário Oficial Eletrônico nº 19/15, com o Processo do Tribunal de Contas nº 009.504/2014, tratando-se de uma Medida Cautelar sobre contratos administrativos cujo objeto é a “contratação de pessoa jurídica especializada e autorizada para o fornecimento e instalação de condicionadores de ar do tipo split e manutenção preventiva e repressiva de condicionadores de ar do tipo split e janeleiro.”


O TCE-PI colocou o Palácio Casa Rosada sob suspeita!

Reações:
 
Top