Estudante do quarto período de rentolonologiatistica, em São Paulo, Patricia Poeira, 27 anos, atualmente só veste camisa de manga longa, apropriada para o frio, não por causa do clima, mas para ocultar uma tatuagem que fez no braço, no ano passado, com o nome de Dilma Rousseff. 

 




Ela se arrependeu de ter feito a tatuagem e iniciou uma campanha, na Internet, para pedir doações, arrecadar dinheiro e fazer uma cirurgia para apagar a tatuagem. Até o fechamento desta reportagem Patrícia não recebeu uma doação sequer, mas tem esperança que as pessoas vão contribuir. 


Fã do PT de carteirinha, Patrícia fez a tatuagem com o nome da Dilma antes das eleições passadas, mas se decepcionou porque está desempregada, sem dinheiro para pagar a conta de luz que aumentou e, ainda, teve que vender a moto por causa do preço da gasolina. "Se eu conseguir arrecadar dinheiro e fazer a cirurgia vou ficar muito feliz em remover o nome da Dilma do meu braço, e talvez eu faça uma nova tatuagem, com o nome de Lula, porque ainda tenho esperança nele", disse Patrícia. 

(*) G17
Reações:
 
Top