Preso e "colocado num camburão" pela polícia, coisa que não aconteceu nem recemente com os ladrões de elite do PT, o ex-prefeito de Esperantina/PI, Felipe Santolia, notando que está sendo perseguido pelos adversários que usam a polícia (e tudo indica até a Justiça) para persegui-lo, deixa outros presos do Presídio de Esperantina rasparem sua cabeça na prisão - ato comum da polícia com os marginais presos na época do Regime Militar.

Esperantina é uma cidade da chamada "Região da Grande Barras", distante 180 Km de Teresina.

Felipe Santolia é acusado de cometer o crime tipificado no Artigo 168-A, do Código Eleitoral, qual seja "deixar de repassar à previdência social as contribuições recolhidas dos contribuintes, no prazo e forma legal ou convencional: (Incluído pela Lei nº 9.983, de 2000)
Reações:
 
Top