O prefeito de Lagoa do Sítio, cidade distante a 240 km de Teresina, José de Arimatéia Rabelo, o José Simão (foto acima), foi preso na noite desta terca-feira(10), acusado como principal suspeito pelo assassinato de sua mulher, a primeira dama Gessineide de Sousa Monteiro Rabelo, de 35 anos, que apareceu morta às 8h30 na cama de sua residência onde morava com o prefeito.
O secretário de Segurança Pública, Fábio Abreu, afirmou que José Simão foi preso pelo delegado de Valença, Maycon Andrade e o gerente de policiamento do interior, Williame Moraes, como principal suspeito pela morte de sua esposa. Segundo Fábio Abreu, a prisão foi feita por que Gessineide foi assassinada com um tiro na cabeça, mas em seu depoimento inicial o prefeito José Simão disse que ela teria cometido suicídio ou teria sofrido um ataque cardíaco, já que tinha saído às 5h30 da residência, tinha dado um beijo nela e ido para uma lavoura que tem na zona rural, mas o exame feito no IML em Teresina, onde o corpo foi levado, constatou que a primeira-dama tinha sido morta com um projétil de um revólver de calibre 38 na cabeça, entre 24 horas de segunda-feira e 1h00 de terça-feira.
" Pela apuração foi constatado que o crime ocorreu antes do prefeito sair de casa e não há sinal de arrombamento na residência”, declarou Fábio Abreu. O secretário ainda informou que José Simão foi transferido de Lagoa do Sítio para Teresina.
(*) Efrem Ribeiro
Reações:
 
Top