A segunda noite de carnaval em Barras (neste Sábado), foi marcada pela decepção dos integrantes do Bloco Voa-Voa. A Banda Nairê, que era a grande atração da folia, esteve em Barras, almoçou na cidade, mas não chegou a subir no trio-elétrico porque não recebeu pagamento pela organização do bloco, que nos abadás estampa a logomarca da Prefeitura de Barras como um dos patrocinadores.
Os foliões estavam revoltados com a propaganda enganosa, já que um abadá que chegou a ser vendido a R$ 180, não cumpriu com o anunciado. O Bloco Voa-Voa vendeu mais de 3 mil abadás.
Outra decepção foi a Banda Pachanka, que foi anunciada a noite toda, mas só começou a tocar depois das 4 horas da manhã e tocou menos de 1 hora. A Prefeitura de Barras pagou R$ 60 mil a Pachanka para tocar em um palco fixo na Arena Balão.
Reações:
 
Top