Protegido pelo Estatuto do Menor, menino de 13 anos com características físicas de um de 10,
faz vítimas na zona sul de Teresina.
Nesta terça-feira (27), um trabalho conjunto dos policiais do 23° distrito policial com a 2° companhia independente do Bairro Promorar, zona sul de Teresina, fez com que desarticulassem uma boca de fumo que funcionava na região da Vila Irmã Dulce, na zona Sul da capital e efetuassem a prisão de nove pessoas.
No local foram encontrados dinheiro trocado, cachimbo que eles usam para consumir a entorpecente, e papelotes que são utilizados para fazer o embrulho das drogas. Os policiais não conseguiram encontrar drogas na apreensão porque segundo eles, a quadrilha já teria vendido a maior parte das drogas e também já tinham consumido.
De acordo com o chefe de investigações, Herlon Viana, a polícia conseguiu chegar nos suspeitos através de uma denúncia anônima. “As pessoas da Vila Irmã Dulce já estão saturados com bocas de fumo e agora a nova metodologia da secretária de segurança é o trabalho em conjunto com a polícia militar, então a gente se reuniu e fizemos a abordagem nessa boca de fumo. Parte deles já são conhecidos da polícia, lá na hora foi um alvoroço muito grande, alguns conseguiram escapar, e o que a gente conseguiu deter se encontram com a gente no distrito
O dono da residência afirmou que não vendia drogas, e que elas eram para consumo próprio. “Eu só fumava mesmo, comprei no meio da rua, só o que tem na Vila Irmã Dulce é gente vendendo drogas. Eu estava só sentado conversando. Quando eu cheguei na casa o material já estava lá”, alegou ele.
“Foi solicitado pelo delegado um apoio para averiguar essa residência em que se encontravam esse pessoal, chegando lá fizemos a abordagem e foi encontrado esse pessoal juntamente com o material apreendido”, disse o sargento. Entre os presos se encontrava um menor de idade de apenas 13 anos, que apesar de ter pouca idade, já era considerado o terror da Vila Irmã Dulce praticando assaltos, traficando drogas e usando arma de fogo. “Eu usava era uma garruncha para assaltar, para poder usar drogas. Não está com muito tempo que eu uso não, eu vi gente fumando e resolvi fumar. Minha mãe pede para eu sair desse mundo, mas não dá”, disse o menor. Segundo o Delegado-geral da Polícia Civil do Piauí, 80% dos crimes verificados em Teresina tem menores de idade envolvidos.
O delegado do distrito, Carvalho, relatou que diuturnamente a delegacia vem tentando coibir a prática das quadrilhas, principalmente pelo tráfico de drogas. “Nós estamos trabalhando o tempo inteiro para tentar dar tranquilidade a população”, finalizou.
(*) Efrém Ribeiro, Meio Norte
Reações:
 
Top