Na Indonésia, país onde o brasileiro Marco Archer Cardoso Moreira foi fuzilando semana passada, devido ter entrado com droga, uma prática comum para com o trato com o mortos, assusta a qualquer pessoa de qualquer outra parte do mundo! É da cultura do povo desse país manter seus mortos no convívio da família pelo menos seis meses após terem morrido.

Os parentes convivem normalmente com os cadáveres como se o ente querido estivesse vivo. Vestem novas roupas, levam para passear na rua, levam para festas. É comum em algumas cidades se ver muita gente andando nas ruas com seu pai, mãe ou filho já morto!

A tradição indica que o morto é julgado no Céu e que só é bem sucedido para entrar no Céu, pela quantidade de espíritos de animais que levou quando esteve na Terra. 

O tribunadebarras.com pesquisou que todos os anos, entre Julho e Outubro, acontecem as cerimônias fúnebres com o sacrifício de centenas de animais. Os parentes compram muitos animais para matar, quando mais animal morto, mais possibilidade do espírito da pessoa querida estar no Céu! Na crença do povo da Indonésia são os animais que levam o espírito da pessoa para o Céu.



Leia mais...

As famílias das aldeias de Toraja, em Sulawesi do Sul, na Indonésia, têm um ritual em sua cultura que pode parecer estranho para outros povos. No mês de agosto, eles desenterram os mortos, limpam e vestem com roupas novas. Os familiares, então, carregam os corpos para a casa em que viviam. Na cerimônia, chamada por eles de MaiNene, ou em tradução literal "A Cerimônia de Limpeza de Corpos", todos os mortos são exumados, sejam idosos ou crianças. Assim que os corpos são retirados, os caixões ou túmulos são restaurados para que possam ser reutilizados. Segundo o site Mega Curioso, a crença do povo de Toraja diz que os espíritos dos mortos precisam retornar à vila de origem. Isso significa que se uma pessoa morrer durante uma viagem, os familiares devem pegar arrumar o corpo e acompanhá-lo desde o local da morte até a casa em que vivia. A tradição já não é mais tão popular, mas ainda é seguida anualmente por algumas famílias.

Reações:
 
Top