Nossa Senhora dos Remédios, município desmembrado de Barras com data de fundação em 15 de Dezembro de 1961 e distante 61 quilômetros da Terra dos Poetas, inaugurou na entrada da cidade para quem chega de Barras, no alto de um morro conhecido como "Morro da Santa", uma estátua da Padroeira do Município - Nossa Senhora dos Remédios.

A estátua foi confeccionada pelo artista plástico Francisco Cardoso, conhecido popularmente como Kim, natural de Barras. O prefeito Francisco Pessoa de Brito, acompanhado padre João Paulo - que fez a bênção a imagem da santa -, e demais autoridades municipais, falou aos presentes e disse que em nome do Poder Público Municipal está entregando a estátua ao povo remediense.

Nossa Senhora dos Remédios originou-se de três casas-grandes de fazenda, denominadas: Peixão, Descuido e Morrinhos, de propriedade de Joaquim José do Rêgo, José Antônio Rodrigues e Florêncio da Rocha, respectivamente. Joaquim José do Rêgo construiu com recursos próprios uma capela nas proximidades da casa da sua Fazenda Peixão e conseguiu trazer de Portugal uma imagem de Nossa Senhora dos Remédios, batizando a capela com o nome da santa: "Capela de Nossa Senhora dos Remédios".  Mais tarde a localidade passou a ser povoado e denominada de "Peixe", por muitos da região ainda hoje assim chamada. 

A cidade desenvolveu-se em torno do templo católico erguido por Joaquim José do Rêgo. Em 1960 foi organizado um movimento para sua emancipação política do Município de Barras, conseguida em 1961, quando deixou de ser chamada de Peixe e passou a ter o nome oficial de Nossa Senhora dos Remédios.

(*) Texto: Reinaldo Barros Torres (Academia de Letras do Vale do Longá), Fotos: Amarildo Oliveira









Reações:
 
Top