Em entrevista concedida ao repórter Juarez Santos o ex-deputado e ex-prefeito de Barras, José Ribamar Pereira (o Cabelouro), fez uma análise da votação dos candidatos barrenses ao cargo de deputado estadual; sua filha Nize Caldas Brito Pereira Damasceno e o médico Carlos Alberto Lages Monte. Ambos não lograram êxito em recente disputa eleitoral para a Assembléia Legislativa do Piauí.
Falando sobre o desempenho da filha Nize nas urnas, José  Cabelouro falou o seguinte: "Estamos satisfeitos com os quase seis mil votos  pró-Nize, que concorreu com mais três candidatos barrenses,  além dos inúmeros postulantes de fora. Ainda não foi dessa vez que a Nize se elegeu, mas ela continua em primeiro lugar e é a campeã de votos em Barras".
Com relação aos mais de três mil votos conseguidos pelo médico Carlos Monte, o líder político José Ribamar  Cabelouro disparou: "votação fraquinha!". E disse: "Se eu fosse o Carlos Monte tinha vergonha de ter tido só essa quantidade de votos, principalmente levando em conta o favoritismo do candidato ao PT ao Governo do Estado.  O Carlos Monte é um candidato tão ruim que não teve um terço dos votos que o Wellington Dias teve em Barras! Quando eu fui candidato a deputado estadual pela primeira vez, década de 1980, tive 4.700 votos só em Barras. Os meus votos acompanharam  a votação  que o então candidato a governador Alberto Silva teve neste Município", acrescentou.
E finalizou dizendo: "Eu, José Ribamar Pereira, o Cabelouro, garanto que o Carlos Monte nunca vai ser prefeito de Barras. Ele é orgulhoso, se julga mais importante do que todo mundo, não tem habilidade, competência. Recentemente ele deixou um político como eu de mão estendida na rua, se recusou a me cumprimentar. Ele perdeu com essa atitude, pois na política tudo é possível, nunca se sabe o dia de amanhã", finalizou magoado José Cabelouro.
Reações:
 
Top