O Ministério Público requisitou à Polícia Civil que instaurasse inquérito policial para investigar um suposto caso de maus-tratos contra um idoso de 95 anos. O caso aconteceu na cidade de Floriano, sul do Piauí e foi denunciado por um vizinho que gravou as agressões. As imagens mostram o idoso durante o banho sendo agredido a tapas e cotoveladas. A acusada é a própria filha Denilde da Costa Alvarenga, 63 anos, que em um dos momentos chega a derramar uma jarra com água gelada no próprio pai. 


O delegado Walter Cunha, responsável pelo inquérito, conta que no vídeo fica evidente o crime de maus-tratos, porém aguarda o resultado das provas pericial e testemunhal, para que se tenha provas mais consistentes e assim, caso sejam confirmadas, possa ser pedido a prisão da acusada. 

"Já ouvimos cinco testemunhas e a vítima está no hospital para ser submetida a exame de corpo de delito. Só com o vídeo não podemos pedir a prisão e como há indícios de crimes de cárcere privado e lesão corporal, estamos agregando provas e aguardando os resultados para tomarmos providências", explica o delegado do 1º Distrito de Polcial de Floriano. 

Walter Cunha acrescenta ainda que, entre os indícios de que o idoso pudesse estar sendo privado de liberdade, está o fato da filha ter gradeado o interior da residência, provavelmente, para impedir a circulação do pai. 

De acordo com o depoimento do denunciante, os maus-tratos ocorreriam há pelo menos um ano. Na casa residiam apenas os pai e a filha, que após repercussão do caso saiu da residência com medo de ameaças. O idoso está sob cuidado dos netos. 

Denilde da Costa já prestou depoimento e, primeiramente, negou os maus-tratos. "Porém, quando mostramos as imagens, ela permaneceu calada. Vamos aguardar o resultados da perícia", finaliza Walter Cunha. 


(*) Graciane Sousa, Cidade Verde
Reações:
 
Top