A Câmara de Vereadores de Barras derrubou o aumento que o prefeito Edílson Sérvulo solicitou na suplementação orçamentária para 2015. Houve uma redução de 50% para 10% do solicitado.Isso significa que o prefeito vai ter menos dinheiro para administrar no ano novo que se aproxima.
Somente três dos vereadores presentes votaram a favor do prefeito: Jovelina Furtado, Francisquinha do Lulu e Maurício Damasceno. Faltaram à sessão o Vereador Agnaldo Cardoso (sem justificativa) e o Vereador Antonio Leite apresentou atestado médico de 15 dias.
Votaram contra o Palácio Casa Rosada: vereadores Irlândio Sales, Mateus Aguiar, Sula Cunha, a presidente  Socorro Nascimento, Cynara Veras, Emilia Maciel e Margarida Almeida.
A presidente Socorro Nascimento justificou a votação contra o prefeito dizendo que durante os dois primeiros anos do mandato, a Câmara de Vereadores aprovou a suplementação, mas os vereadores não conseguiram ver onde os recursos foram aplicados. “Não estamos aqui para fazer oposição irresponsável. Votamos pela redução dos recursos de suplementação, mas se durante o ano o prefeito conseguir convencer a necessidade deles e nós entendermos que eles serão bem aplicados podemos ir aprovando paulatinamente”, destacou a vereadora e presidente do Legislativo Barrense.
A Casa Rosada terá menos dinheiro
em 2015
A surpresa foi o voto a favor da Vereadora Margarida Almeida que, segundo consta, votou no candidato do prefeito à presidência da Casa Legislativa. O ex-presidente Irlândio Sales, que teria se abstido da votação para presidente e com isso facilitado a vitória da oposição, agora marcou território demonstrando que é oposição.

Falando ao tribunadebarras.com o prefeito Edílson Sérvulo disse que: "Vivemos num regime democrático e a Câmara Municipal de Barras tem grandes homens e mulheres legislando e trabalhando. Nós do Executivo respeitamos a decisão e dentro das necessidades estaremos conversando com os vereadores para que revejam alguns pontos da decisão tomada. Barras é de todos nós e a ação de cada um de nós pode comprometer ou não o progresso do Município. Continuamos acreditando na sensibilidade do Legislativo para com os interesses de Barras e do seu povo", finalizou o Chefe da Casa Rosada.

(*) Com informações adicionais do longah.com
Reações:
 
Top